PGR devolve ao STF inquérito que investiga Cássio por receber R$ 800 mil da Odebrecht

Oinquérito 4386, que investiga o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) por receber R$ 800 mil de caixa 2 da JBS, do empresário Joesley Batista.

0

A Procuradoria Geral da República (PGR) enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira (13) o inquérito 4386, que investiga o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) por receber R$ 800 mil de caixa 2 da Odebrecht.

No documento enviado, a PGR apresenta a manifestação e requer providências.

O ex-presidente da Odebrecht Ambiental, Fernando Reis, confirmou em depoimento que o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) negociou R$ 800 mil em duas parcelas para sua campanha eleitoral. Em troca, iria privatizar a Cagepa.

O nome de Cássio aparece na lista dos políticos que receberam dinheiro da construtora. Na lista, Cássio aparece com os apelidos de Prosador e Trovaror que, segundo um dos diretores da empresa, seriam em homenagem ao seu pai.

Já o diretor da Odebrecht Ambiental, Alexandre Barradas, revelou em detalhes em um vídeo disponibilizado pelo Estadão a negociação que fez com o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) para entrega de bandeja para a construtora a Cagepa, caso fosse eleito governador do Estado nas eleições de 2014.

“Ele disse que a cabeça do governador Ricardo Coutinho era outra e ele não vai enfrentar o sindicato e a Cagepa para poder caminhar com qualquer projeto de concessão. Com o rompimento e a candidatura do senador, a opção então era esquecer a Paraíba ou apoiar Cássio Cunha Lima, caso ele ganhasse, a gente teria oportunidade de ter o mercado”, revelou.

PGR devolve ao STF inquérito que investiga Cássio por receber R$ 800 mil da Odebrecht

O

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here