Paciente do Trauminha denuncia que tem que comprar remédios para tratamento

3

Não basta apenas esperar meses por uma cirurgia, o paciente tem que também custear parte da medicação durante a internação. Ao menos é isso que o paciente José Arlindo Ribeiro dos Santos relatou, em entrevista ao Paraíba Já, de como é a realidade dentro do Ortotrauma de Mangabeira (Trauminha). Arlindo também fez a mesma denúncia durante a visita da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, ocorrida na última segunda-feira (04).

De acordo com Arlindo, o médico que acompanha seu caso prescreveu receitas para que ele, ainda interno, comprasse os medicamentos, pois estavam em falta no Trauminha. Não só remédios: prescreve até ‘óleo de girassol’, material básico usado na recuperação do pós-operatório e necessário para o paciente não desenvolver úlceras de pressão, causadas por problemas de saúde, como limitação na capacidade de mudar de posição.

“Recebo receita para comprar os remédios, eles mandam o paciente comprar”, relatou o paciente com indignação.

Ele declarou que não tem condições de comprar, pois se tivesse não estaria no Trauminha e desabafou que sua mãe fez uma cirurgia recentemente, mas ele não pode estar ao lado dela, cuidando, porque espera a cirurgia no hospital, citando o descaso com a higiene.

“Se eu tivesse condição, eu tava num hospital particular. Minha mãe cirurgiada, dependendo de mim e eu tô aqui, jogado no meio das baratas”, lamentou.

As receitas apresentadas por ele estão assinadas pela médica Elayne S. Alves.

Paciente do Trauminha denuncia que tem que comprar remédios para tratamento

Paciente do Trauminha denuncia que tem que comprar remédios para tratamento

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: redacao@paraibaja.com.br

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here