MPPB e Governo do Estado se reúnem para discutir reabastecimento de combustíveis

    0

    O procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro da Gama, se reúne nesta quinta-feira (7), às 17h, na sede da Procuradoria Geral do Estado da Paraíba (PGE-PB), em João Pessoa, com o diretor-geral do MP-Procon, promotor Francisco Glauberto Bezerra, para fazer a entrega do documento da Petrobras garantindo a manutenção do abastecimento de combustíveis na Paraíba e o atendimento dos pedidos de combustíveis das companhias distribuidoras localizadas no Porto de Cabedelo.

    A presidente da companhia Docas Gilmara Temóteo, em entrevista ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM, na tarde desta quinta-feira (07), garantiu a vinda de um navio carregado com 13 mil toneladas de derivados de petróleo para abastecer o Porto de Cabedelo esta sexta-feira. Ainda para o mês de janeiro, a Petrobras garantiu mais 58 mil toneladas, o que normalizaria a situação.

    Ontem, o empresário Nelson Lira denunciou que desde o ano passado, a Petrobras teria pretensão de encerrar as operações no Porto de Cabedelo e que todo o combustível que viria para a Paraíba seria do Porto de Suape, em Pernambuco. Além disso, ele ainda denunciou que não há redução de produção de combustíveis no país. O que há é a priorização na exportação do produto, o que deixa o mercado interno fragilizado.

    “Pra complementar essa tese do empresário Nelson Lira, eu me recordo que ele fez essa colocação na reunião que nós tivemos no Ministério Público, no inquérito civil que foi aberto, nós não tratamos disso na reunião da Petrobras e queria só fazer um comentário como cidadã. A sensação que nós temos quando chegamos na sede da Petrobras é de que não há crise, de que a empresa está estruturada. A gente sabe que tá havendo toda essa turbulência e não me informei a fundo, mas eu até acredito que realmente possa ter ocorrido isso que o empresário Nelson Lira diz, para que haja o equilíbrio financeiro da empresa”.

    E continua. “Com essa alta do dólar a Petrobras, ao invés de importar o combustível, ela exportou, pra deixar equilibrada as finanças no fim de 2015, mas não podemos nos enganar. É preciso entender que a empresa passa por um colapso, uma desorganização, uma crise financeira e as coisas não estão muito bem planejadas. Agora sanamos um pequeno problema que foi resolvido, a operação tá garantida pra Cabedelo, mas fica um sinal de alerta para que a gente possa acompanhar o que é que vai acontecer”, alertou.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here