Justiça suspende mais uma pesquisa contratada pelo Sistema Correio na Paraíba

    0

    O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) suspendeu, na noite desta segunda-feira (22), a última pesquisa contratada pelo Sistema Correio de Comunicação ao Instituto Souza Lopes, por indícios de ilegalidade. Essa é a sexta consulta realizada pela mesma empresa suspensa pela Justiça Eleitoral paraibana.

    Em sua decisão, a juíza Niliane Meira Lima ainda estipulou uma multa no valor de R$ 50 mil em caso de descumprimento da decisão. Para o advogado Francisco Ferreira, que representou o candidato a deputado estadual Leandro Wagner (PPL) na ação, o Instituto Souza Lopes está contribuindo para manchar o nome da Paraíba, ao colocar o Estado no cenário nacional entre os que já teve mais pesquisas eleitorais anuladas por ilegalidade.

    “Fica complicado entender como um instituto incorre em tantos erros. Parece que a empresa de pesquisa em questão não está se importando com a autoridade do Poder Judiciário nem com o valor das altas multas a ela aplicada. Fica a impressão que a única preocupação do instituto é divulgar números mentirosos, inventados sei lá por quem. É realmente lamentável”, ressaltou o advogado, lembrando que até agora já foram aplicadas ao Instituto Souza Lopes multas que somadas ultrapassam os R$ 200 mil.

    Confira abaixo trecho da decisão da juíza Niliane Meira.

    Justiça suspende mais uma pesquisa contratada pelo Sistema Correio na Paraíba

    Da Redação com Assessoria

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]