Instituto de Polícia de Campina Grande será referência no país

    0

    A cidade de Campina Grande e mais 80 municípios paraibanos ganharão ainda este ano uma das mais modernas instalações de Instituto de Polícia Científica do país. Os cerca de 130 profissionais que lá trabalham desenvolverão suas funções em um ambiente climatizado, com modernos equipamentos. Na obra, em fase de conclusão, estão sendo investidos R$ 11 milhões.

    O diretor do IPC de Campina Grande, Márcio Leandro da Silva, comentou que hoje o órgão funciona em quatro endereços diferentes. São duas unidades no bairro da Prata, uma no bairro de Bodocongó e outra na Casa da Cidadania, onde funciona o setor de identificação. Com a nova sede, todos os serviços serão concentrados num único local.

    O novo complexo, que possui 20 mil metros de área, dos quais 4 mil metros de área construída, será referência no país. “É uma estrutura totalmente inovadora para os princípios aos quais atende a Polícia Científica e vai nos trazer mais agilidade, mais conforto, além de abranger a nossa área de atuação”, comemorou.

    O novo IPC é formado por seis blocos: direção geral, com auditório para 80 lugares; bloco de criminalística; laboratório forense; medicinal legal; coleta seletiva de material biológico e um bloco destinado a geradores próprios de energia.

    No espaço, haverá ainda a sala da direção e cinco compartimentos, para onde serão levados os resíduos sólidos do IPC. Alguns exames que são feitos somente em João Pessoa passarão a ser realizados em Campina Grande, com a aquisição de equipamentos novos e modernos para a unidade.

    Instituto de Polícia de Campina Grande será referência no país

    Localizado na Alça Sudoeste, o novo IPC vai oferecer serviços de toxicologia; unidade de medicina e odontologia legal; exames vivos; exames tanatológicos; unidade das criminalistas; unidade de direção geral; guarita; unidade de subestação e ainda uma capela. As obras são de responsabilidade da Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan).

    Os profissionais de nível superior da Polícia Científica são perito criminal, perito químico legal, perito médico-legal, perito odonto-legal, enquanto os de nível médio são técnicos em papiloscopia e técnicos em perícia e necrotomia.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]