Empresários se reúnem e querem evitar greve de ônibus programada para amanhã

    0
    Os empresários de transportes públicos de João Pessoa se reunem hoje de manhã, para avaliar a oferta de uma nova contraproposta aos motoristas e cobradores de ônibus. A categoria decidiu, em assembleia realizada na semana passada, que entraria em greve a partir desta terça-feira (7).
    Segundo o diretor da Associação das Empresas de Transporte Coletivo de João Pessoa (Aetc-JP), Mário Tourinho, a classe patronal quer evitar a paralisação e os prejuízos causados à toda a população que depende do transporte coletivo. Assim, depois da reunião dos patrões, a associação espera reabrir o diálogo com os trabalhadores.
    “Essa greve seria precipitada porque já garantimos a database, que é  1º de julho. Quando for definido o aumento, ele será pago de maneira retroativa. Não há porque parar o serviço e prejudicar a população. Mas, ainda assim vamos nos reunir para buscar um consenso em torno de um novo percentual de reajuste e esperamos reabrir o diálogo com os trabalhadores. Esperamos que eles entendam que as empresas passam por um momento difícil em que a tarifa cobrada não reflete os custos da operação do sistema. Aracaju cobra R$ 2,70 e Maceió tem tarifa de R$ 2,75, enquanto continuamos com R$ 2,45”, explicou Mário.
    Entre as reclamações dos motoristas e cobradores de ônibus da capital paraibana ainda está a padronização do valor pago a título de ticket alimentação para R$ 500. Atualmente, um cobrador recebe R$ 193,00 e um motorista, R$ 330. “Esse pedido é fora da realidade. Não temos como atender”, avaliou o diretor da Aetc-JP.
    Cerca de 281 mil passageiros utilizam diariamente os ônibus na Capital.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here