Dona de bar manda estuprar vizinha e liga perguntando ‘se ela gostou’

    0

    A Polícia Militar está à procura de uma comerciante que teria mandado dois homens estuprarem sua vizinha na cidade de Nanuque, no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, no último sábado (14). Após o abuso sexual, a mandante ligou para a vítima e perguntou se ela tinha gostado.

    De acordo com o boletim de ocorrência da corporação, a mulher de 40 anos deu entrada em um hospital da cidade com vários hematomas pelo corpo. A polícia foi acionada e, durante conversa com os militares, a vítima contou que passava pela rua Eliosino de Souza Barbeiros, no bairro Novo Horizonte, quando foi abordada por dois criminosos, que estavam em uma Parati.

    Ela tentou correr, mas foi agarrada e jogada no veículo por um deles. O bandido ordenou que ela ficasse quieta ou morreria. Minutos depois, a dupla desceu do carro e arrastou a vítima para uma casa abandonada.

    Lá, a mulher foi sufocada com uma sacola e teve as mãos e os pés amarrados. Em seguida, os dois homens fizeram sexo com ela. Após o abuso sexual, um dos agressores recebeu uma ligação e colocou o celular no ouvido da mulher.

    Do outro lado da linha, a mandante teria dito: “Você gostou? Isso é para você aprender que comigo não se brinca”. Logo depois da conversa, os bandidos fugiram e não foram localizados. A vítima foi encontrada por um amigo do marido.

    Policiais foram até o endereço da suposta mandante, mas o estabelecimento estava fechado. O caso será investigado pela Polícia Civil da cidade.

    Briga entre mulheres

    Ainda conforme a mulher contou para a polícia, em data anterior e por motivo não esclarecido, a comerciante teria tentado matá-la.

    Na última sexta-feira (13), a vítima acionou a polícia para denunciar uma pertubação de sossego, uma vez que o barulho no bar estava incomodando. A chegada da viatura no estabelecimento irritou a proprietária.

    Ainda segundo ela, os criminosos que cometeram os abusos sexuais são clientes do bar.

    De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, um inquérito será instaurado e o caso, investigado pelo delegado Alfredo de Menezes, que atualmente responde pela Delegacia de Mulheres da cidade.

    Ainda segundo a corporação, a vítima deve ser chamada para prestar depoimento nos próximos dias.

    iG

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here