Depois da gasolina, etanol sobe 5% nas usinas e refinarias de todo o país

    0

    O preço do etanol hidratado subiu quase 5% nas usinas do estado de São Paulo na semana passada, segundo análise divulgada nesta segunda-feira (10) pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

    A alta nas usinas deve resultar em aumento para o consumidor. O percentual, no entanto, não é necessariamente o mesmo: o valor do combustível nas bombas depende de determinação dos postos. A Cepea não acompanha a variação de custos nas bombas.

    A alta é ainda maior do que a implementada para a gasolina na última sexta-feira (7) nas refinarias da Petrobras, de 3%.

    “Depois de apresentar variações negativas, ainda que ligeiras, por duas semanas seguidas, o preço do etanol hidratado subiu com força entre 3 e 7 de novembro, no mercado paulista, impulsionado, em parte, pelo anúncio do reajuste da gasolina”, afirmou o Cepea.

    No final da semana passada, a Petrobras anunciou um reajuste médio de 3% nos preços da gasolina nas refinarias, combustível concorrente do etanol hidratado no mercado brasileiro, por conta dos carros flex. A estatal também reajustou o diesel em 5% nas refinarias.

    O Indicador CEPEA/ESALQ do etanol hidratado teve média de 1,1853 real/litro (sem impostos) na semana passada, alta de 4,8% em relação à semana anterior.

    Para o etanol anidro (misturado à gasolina), a média do Indicador CEPEA/ESALQ permaneceu praticamente estável no mesmo comparativo, a 1,2856 real/litro (PIS/Cofins zerados).

    Distribuidoras elevaram as compras no mercado à vista, principalmente de hidratado, na expectativa de melhora nas vendas do biocombustível com o reajuste da gasolina, disse o Cepea.

    Do lado das usinas, o volume ofertado se manteve restrito, o que contribuiu para as altas dos preços.

    “Além do encerramento antecipado da moagem da safra 2014/15 da região centro-sul, unidades se retraíram, apostando em novos reajustes”, afirmou o Cepea ponderando que as chuvas na última semana também prejudicaram a colheita e limitaram a oferta.

    Nos postos, a relação entre o etanol e a gasolina segue favorável ao biocombustível nos Estados de São Paulo, Goiás, Mato Grosso e no Paraná, disse o Cepea citando informações da Agência Nacional do Petróleo (ANP), o órgão regulador do setor de combustíveis no Brasil.

    Para motoristas de carros flex, não compensa abastecer com o etanol se o biocombustível custar na bomba mais de 70% do valor da gasolina.
    Na semana passada, a presidente da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), Elizabeth Farina, afirmou à Reuters que o reajuste da gasolina da Petrobras, com impacto ainda menor na bomba, foi muito pequeno para beneficiar as vendas de etanol.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here