Auxiliar de Cartaxo diz que dinheiro do BRT nunca existiu e responsabiliza Dilma

0

O superintendente de Mobilidade Urbana (Semob), Carlos Batinga, disse nesta terça-feira (10) que os recursos para a implantação do BRT em João Pessoa nunca existiu.

“Isso é um recurso previsto no PAC 50, que Dilma disponibilizou em 2013 como resposta àqueles protestos, mas esse recursos nunca existiu”, garantiu.

A portaria nº 632 de 29 de dezembro de 2016, do Ministério das Cidades, publicada no Diário Oficial da União (DOU), edição de 30 de dezembro, torna insubsistente as propostas de financiamento para mobilidade urbana da Capital, direcionadas para o BRT, pertencentes ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) de 2013 e 2014.

As propostas de mobilidade urbana que tiveram recursos cancelados são as da Ampliação da Rede Integrada de Corredores de Transportes, Implantação de via e binários nos corredores Avenida 2 de Fevereiro, Pedro II e Tancredo Neves, Hilton Souto Maior e Anel Viário UFPB.

Os recursos que haviam sido liberados pelo PAC era do Orçamento Geral da União (OGU) e financiamento da Caixa Econômica Federal, em 2012, pelo então ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro. Na portaria nº 185, de 24 de abril de 2012, que determinava um prazo de 18 meses para que a Prefeitura de João Pessoa apresentasse projetos para as propostas selecionadas.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here