ALPB aprova empréstimo para obras de infraestrutura do Governo do estado

    0

    Na manhã desta terça (15) a bancada governista da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) conseguiu aprovar um empréstimo no valor de r$700 milhões para o governo do estado com o Banco do Brasil. Apesar do placar parlamentar 24 contra seis, a oposição pretende entrar na justiça contra a votação. O dinheiro do empréstimo será utilizado para obras de infraestrutura no governo da Paraíba.

    Dentre os que votarão contra estão: Bruno Cunha Lima (PSDB), Camila Toscano (PSDB), Dinaldinho Wanderley (PSDB), Manoel Ludgério (PSD), Renato Gadelha (PSC), Tovar Correia Lima (PSDB). Foram quatro ausências parlamentares durante a votação: Ricardo Marcelo e José Aldemir (PEN), Galego Souza (PP) e Arnaldo Monteiro (PSC).

    Um requerimento apresentado pelo deputado estadual Dinaldinho Wanderley (PSDB) solicitando o adiamento da votação causou intensa discussão no Plenário da Assembleia, mas a matéria terminou sendo aprovada. O deputado tucano citou que recebeu correspondência do presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE) alegando que o governo ultrapassou o limite prudencial previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal e, por isso, não poderia ser aprovado o empréstimo.

    A declaração de Dinaldinho desagradou ao presidente da Casa, Adriano Galdino (PSB) que expôs sua opinião. “Estranho que o TCE entre em uma discussão do Poder Legislativo. Essa Casa tem a prerrogativa de fiscalizar o TCE, e nunca o fez. Eu poderia comandar uma fiscalização, mas não faço. Não permito que o TCE influencie no andamento desta Casa. E enquanto eu for deputado, nós não vamos perder um empréstimo que vai levar estrada para quem anda na terra, vai levar água a quem tem sede”, disse.

    O deputado estadual Gervásio Maia (PMDB) criticou a postura do TCE  e defendeu o empréstimo, exibindo um panfleto que foi distribuído na ALPB com recomendação de reprovar o pedido do governo. “Em todos os tempos nunca deixamos de aprovar um empréstimo, houve uma época que foi necessário que servidores do estado contraíssem empréstimos para receber salários. É inacreditável que uma oposição vote contra um empréstimo que será usado na saúde, distribuição de água, saneamento, recursos hídricos, preservação da ordem pública e fortalecimento da infraestrutura de serviços essenciais. A Casa não pode deixar de aprovar um grande mecanismo para ajudar a vida dos cidadãos paraibanos”, destacou.

    O deputado Tovar Correia Lima (PSDB) declarou que a ALPB estaria descumprindo dois artigos do regimento interno ao levar a matéria para o Plenário, sem as devidas discussões nos âmbitos das comissões. “O projeto já nasce inconstitucional, ele fere dois pontos do regimento”, afirmou.

     

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here