Além da PF, CGU e MPF, obra da Lagoa também está na mira do TCE-PB

Processo foi aberto no Tribunal em 2014 e está sob a relatoria do conselheiro Fernando Catão

0

Além da PF, CGU e MPF, obra da Lagoa também está na mira do TCE-PBLevantamento feito pelo Paraíba Já revela que, além da Controladoria Geral da União (CGU), do Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF), a obra de requalificação do Parque da Lagoa, executada prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), também está na mira do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB).

Conforme documentos em poder do Paraíba Já, em 2014, o TCE-PB abriu processo para apurar suspeitas na licitação vencida pela Compecc – Engenharia Comércio e Construções Ltda. para executar várias etapas da obra. O caso, que ainda não foi concluído, está sob a relatoria do conselheiro Fernando Catão.

 

Os documentos mostram que, além da Compecc, constam no processo aberto pelo TCE-PB para investigar a obra da Lagoa, os nomes do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), do ex-secretário Rômulo Polari (Planejamento) e dos atuais secretários Cássio Andrade (Infraestrutura), Zennedy Bezerra (Articulação Política) e Daniella Bandeira (Planejamento).

Leia abaixo resumo do processo ainda em tramitação no TCE-PB:

Registrado sob número de protocolo nº03882/14, no TCE/PB, sob a relatoria do Conselheiro Fernando Catão, O ofício nº 047/14 – Encaminha cópia de Processo Licitatório na modalidade Concorrência nº 06/13, cujo objeto é a Contratação de Empresa Especializada para a Execução dos Serviços de Reabilitação da Lagoa do Parque Solón de Lucena, na cidade de João Pessoa/PB. Com data de entrada em 25/03/2014, o processado encontra-se em fase de defesa no órgão de contas. Conforme tramitação colhida no banco de dados do TCE, verifica-se que além do PREFEITO LUCIANO CARTAXO PIRES DE SÁ, foram citados VIA POSTAL, para apresentar defesa, Daniella Almeida Bandeira de Miranda Pereira, Pedro Antonio Molinas, Zennedy Bezerra, COMPECC-ENGENHARIA COMÉRCIO E CONSTRUÇÕES LTDA, Bruno Costa Castro Alves, Romulo Soares Polari, Cássio Augusto Cananéa Andrade.

Confira abaixo cópias da movimentação do processo no TCE-PB

Além da PF, CGU e MPF, obra da Lagoa também está na mira do TCE-PB

Além da PF, CGU e MPF, obra da Lagoa também está na mira do TCE-PB

Além da PF, CGU e MPF, obra da Lagoa também está na mira do TCE-PB

Jogo de cartas marcadas

O inquérito criminal que o Paraíba Já teve acesso na semana passada, com exclusividade, mostra que os peritos da Polícia Federal constataram que, de fato, foi utilizada uma empresa fantasma para certificação técnica de engenharia à Compecc, construtora responsável pelo desassoreamento, demolição de muro, construção de galeria e túnel que compuseram toda a reforma do Parque da Lagoa.

De acordo com a PF, a empresa Compecc não possuía capacidade técnica-operacional para executar “sistema de drenagem através do método não destrutivo”. A empreiteira, que foi a única que compareceu à licitação e logo conquistou a concorrência pública, apresentou como comprovante um atestado emitido pela empresa Fortaleza – Peixes e Crustáceos Ltda, sediada em Santa Rita.

O inquérito criminal da Polícia Federal já constatou irregularidades na obra da Lagoa que somadas dão um prejuízo aos cofres públicos de R$ 6,5 milhões. As investigações continuam.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here