Harrison Targino vê com estranheza prazo dado ao TCE para correção de relatório

    0

    Foi com estranheza que o advogado da coligação tucana “A vontade do povo”, Harrison Targino, recebeu a informação do prazo que foi dado pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE/PB) para que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) se pronuncie sobre o equívoco no envio das informações do quantitativo de pessoal do governo do Estado.

    O advogado afirmou que não há necessidade de um prazo tão dilatado assim para que o TCE se pronuncie sobre algo que não possui controvérsia. “A lei prevê um prazo de três dias, por isso não vemos necessidade de se estipular dez dias para o caso”, comentou.

    E declara que a ação de Ricardo perdeu sentido e que não incide em falsidade de documentação. “O documento não é falso, tinha um equívoco em seu conteúdo, e isso é outra coisa. O próprio TCE já reconheceu o equívoco e remeteu ao TRE a documentação solicitada. O que foi levantado agora em nada tem a ver com o que pede o processo, por isso o que resta é que a ação tenha o seu trâmite normal assegurado. Só pra fins de registro, em julho do primeiro ano do mandato do governador Cássio, o TRE já havia julgado uma das ações movidas contra ele”, observou.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: redacao@paraibaja.com.br

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here