- Publicidade -
The Sucupira Post

Zennedy é pego no listão da vergonha alheia e PMJP terá que pagar motorista para suposto secretário ‘beberrão’

Após passar no vestibular para o curso de Reciclagem de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), secretário ganhou prêmio de doze meses sem poder dirigir

O braço-direito do prefeito-lenhador, Luciano Cartaxo (presidente do Partido Verde que derrubará 1,5 mil árvores em João Pessoa), Zennedy Bezerra, saiu no listão público da vergonha alheia, nesta quarta-feira (10). O ‘cara dos bombados da Sedurb’ passou no vestibular para o curso de Reciclagem de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), após ser pego na Lei Seca. E de prêmio, ganhou 12 meses suspenso de dirigir, o que já preocupa Cartaxo: será mais um custo extra aos cofres públicos da Capital, que terá que sustentar um motorista para o suposto ‘beberrão’.

- Continua depois da publicidade -

O constrangimento poderia ter sido amenizado por uma confissão. Custava admitir que tomou uma taça de vinho, uma cervejinha e saiu em seu carro de luxo pelas ruas esburacadas e mal planejadas de João Pessoa?

Não. Nota feita nas coxas pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), a gestão, e não ele próprio, garantiu que ele não estava dirigindo embriagado, bêbado, manguaçado, ébrio, emborrachado, beudo, bebasso, alcoolizado, chapado etc. Inclusive, a nota foi feita tão nas pressas que erraram o nome dele, saiu ‘Zenedy’, ao invés de Zennedy – como consta em seu registro de candidatura fracassada a deputado estadual.

Seu Zé dos bancários, ao ler a nota, ficou reflexivo. “Oxente, e ele não tem boca pra se defender, não? Ele é o prefeito, é? Mas Cartaxo não usou a Secom-JP para falar do capotamento de buggy do gêmeo. Zennedy é deus!”, disse.

O problema é que quem sabe como funciona a Operação Lei Seca sabe que a pessoa só é multada em duas circunstâncias: quando faz o bafômetro e é constatado a presença de álcool acima dos limites, atualmente 0,04 mg/l, ou quando a pessoa se recusa a fazer o teste, o que seria uma admissão de culpa. Pelo teor da nota, que explica que ele acionará as vias judiciais, há de se presumir que ele escolheu a opção de não soprar o bafômetro.

“Melhor, né? Deus Zennedy preferiu não soprar o canudinho do que sair atropelando amarelinho da Lei Seca. Quem viveu, viu. Parabéns, prefeito… ops, secretário!”, elogiou Sandrinha do Egito.

Rumores dão conta de que ele irá contratar o advogado Mário Bittencourt, que defendeu o Fluminense no caso em que o clube carioca foi salvo pelo tapetão de jogar a Série B, jogando a Portuguesa em seu lugar – mesmo o time paulista tendo ficado na frente na classificação. Como não existe jurisprudência de pessoas que tenham conseguido reverter a multa e a suspensão nos casos exemplificados acima, contratar o advogado que hoje preside o Fluminense resta como última esperança para Zennedy.

Se juridicamente vai dar certo, não sabemos. Mas ele já acionou os portais chapa branca para defender sua imagem nas redes sociais. Teve um site que chegou a categorizar a notícia sobre a sua suspensão do direito de dirigir e obrigação de fazer reciclagem para reaver a CNH de “fake news”. Sim. Uma publicação no Diário Oficial do Estado (DOE), um dos documento mais importantes que circulam na Paraíba, não era uma fonte verdadeira.

“Isso é um acinte, e por que não dizer, uma lastimalescência! Quem faz fake news somos nós!”, desabafou o editor do Sucupira Post.

Neste caso, Zennedy deveria acionar a Polícia Civil, pois existe um esquema de falseamento de portarias e publicações no DOE que foi descoberto com exclusividade pelo referido site que não iremos mencionar por vergonha de temos perdido este furo.

** THE SUCUPIRA POST NÃO É UMA SEÇÃO NOTICIOSA, MAS EXCLUSIVAMENTE DE HUMOR, COM SÁTIRAS DA REALIDADE POLÍTICA DA PARAÍBA.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar