O deputado estadual Wilson Filho (PTB) ironizou a “agilidade” do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), em reeditar o decreto de reajuste da tarifa de ônibus na Capital. O aumento havia sido suspenso pela justiça por ter sido decretado por portaria da Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e não pelo chefe do Executivo.

“É irônico que uma gestão que é marcada pela lentidão e morosidade tenha se apressado para, ainda na mesma tarde da decisão judicial, lançar uma edição extra do semanário oficial, restabelecendo o aumento absurdo, sem qualquer diálogo com coletivos de mobilidade e a população de maneira geral”, observou.

Publicidade

O parlamentar lembrou que o aumento de 40 centavos expõe uma completa desconexão entre os empresários, o prefeito, e a realidade da população pessoense. Com o valor de R$ 3,95, João Pessoa passa a ser a segunda capital do Nordeste com o valor mais caro.

“É o único serviço do mercado em que a demanda cai e isso é usado como justificativa para aumentar o preço; em tudo mais que conhecemos, é o justamente o contrário. As pessoas param de comprar, de ir atrás, e o preço naturalmente cai”, prosseguiu.

O petebista demonstrou preocupação ainda com a sustentabilidade do atual sistema e a manutenção dos milhares de empregos gerados pelo sistema de transporte público da Capital, seja para motoristas, cobradores, fiscais de frota e mecânicos.

“Se essa lógica de reajustes for mantida, a tendência é que a população busque cada vez mais novas formas de se deslocar pela cidade, seja usando Uber ou outros aplicativos. Com isso, o déficit de passageiros vai aumentar até um ponto em que o sistema entrará em colapso”, ponderou.

Comente