- Publicidade -
Tecnologia

WhatsApp passa aplicativo ‘febre’ e volta a ser o mais baixado

Mensageiro teve quase 68 milhões de downloads no mês; TikTok cai uma posição

O WhatsApp foi o aplicativo mais baixado no mundo no mês de setembro, contabilizando quase 68 milhões de downloads na App Store e na Play Store. Os países que mais baixaram o app foram a Índia e a Indonésia, somando juntos 43% do total. Na segunda posição da lista, aparece o TikTok, primeiro do ranking no mês de agosto, com mais de 60 milhões de instalações no Android e no iPhone (iOS). Na sequência, estão o Messenger, o Facebook e o Instagram, que mantiveram as mesmas colocações do mês anterior.

- Continua depois da publicidade -

Os dados foram divulgados pela consultoria Sensor Tower, especializada em pesquisas sobre atividades de aplicativos, com estatísticas apuradas entre os dias 1º e 30 de setembro de 2019. A pesquisa contabiliza apenas instalações únicas em cada dispositivo, e não leva em consideração jogos ou aplicativos pré-instalados nos sistemas do Google e da Apple. Variantes de serviços famosos, como Facebook Lite e TikTok Lite, são agregados ao app principal como um só número.

O aplicativo de edição de vídeos Jianying Vlog, criado pela mesma empresa mantenedora do TikTok, apareceu na lista pela primeira vez. Lançado no mês de maio, na China, o app figurou entre os mais baixados por usuários da Apple, mas ainda não está disponível no Brasil.

Outros programas, como o serviço de compartilhamento de arquivos SHAREit e a rede social de vídeos musicais Likee, se mantiveram na lista, alcançando a sétima e a oitava posição, respectivamente. YouTube, Snapchat e Wish também aparecem no ranking mundial. Informações do TechTudo.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar