Vereador vai ao MPE contra suposto crime eleitoral praticado por auxilar de Cartaxo

O líder da bancada de oposição da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), Léo Bezerra (PSB) declarou que irá acionar o Ministério Público Eleitoral (MPE), em relação aos áudios divulgados, com exclusividade pelo Paraíba Já, onde, na última terça-feira (5), durante uma reunião do secretário de Saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, com servidores da Secretaria Municipal de Saúde, o mesmo pediu para que eles sem empenhassem nas campanhas eleitorais dos pré-candidatos a governador Lucélio Cartaxo (PV), e a deputado estadual Zennedy Bezerra (PV).

“Vou dar entrada no Ministério Público Eleitoral e irei conversar com os outros vereadores para saber quais as medidas judiciais cabíveis. Estamos cansados dessa forma truculenta de fazer política”, declarou.

Léo Bezerra ainda cobrou explicações do secretário Adalberto Fulgêncio e dos pré-candidatos Lucélio e Zennedy, para a população, sobre o que estavam fazendo na reunião, já que só é autorizado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pedir votos a partir dia 15 de agosto.

“Só se pode pedir voto a partir do dia 15 de agosto. Na fala do secretário Adalberto Fulgêncio ele diz: ‘vamos eleger Zennedy Bezerra e Lucélio Cartaxo’. O secretário foi muito infeliz e tem que prestar esclarecimentos a população de João Pessoa e da Paraíba. O pré-candidato Lucélio Cartaxo também precisa prestar contas e dizer o que estava fazendo naquela reunião. Eles precisam explicar o que estavam fazendo naquele curral eleitoral”, cobrou.

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]