PM entra em confronto com manifestantes em protesto por morte de jovens, em JP

Renan Douglas da Silva Xavier, de 16 anos, e Wendel de Caldas Silva, de 24 anos, foram encontrados pela manhã em uma cova rasa na Mata do Xém-Xém

A Polícia Militar entrou em confronto na manhã desta terça-feira com manifestantes que interditaram os dois sentidos das BR-101 e BR-230, na altura da passarela do bairro Jardim Veneza, em João Pessoa, em um ato de protesto pela morte brutal de dois jovens nesta terça-feira (9).

Renan Douglas da Silva Xavier, de 16 anos, e Wendel de Caldas Silva, de 24 anos, foram encontrados pela manhã em uma cova rasa na Mata do Xém-Xém, no município de Bayeux.

Os corpos apresentavam marcas de tiros e sinais de golpes por arma branca. Um facão encontrado próximo aos corpos pode ter sido utilizado para os ferimentos, segundo informações do delegado Diego Garcia.

Os jovens desapareceram na quinta-feira (4) após saírem do Jardim Veneza com destino ao bairro Imaculada, em Bayeux, para adquirir paletes que seriam revendidos em João Pessoa. Testemunhas relataram que eles foram vistos pela última vez em uma sucata na tarde do mesmo dia.

No dia anterior à descoberta dos corpos, familiares e amigos dos jovens já haviam realizado um protesto na região, cobrando agilidade nas investigações do caso. Hoje, o protesto ganhou maior dimensão com o bloqueio da rodovia federal, onde manifestantes, alguns com rostos cobertos, atearam fogo em pneus e lançaram bombas em direção aos jornalistas que cobriam o evento.

Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram acionadas para o local e tentam negociar a liberação da rodovia. A situação continua tensa com grande quantidade de fumaça decorrente dos incêndios provocados pelos manifestantes.

O caso gerou comoção e revolta entre moradores da região, que clamam por justiça e segurança. As autoridades seguem investigando o caso para identificar os responsáveis pelo crime hediondo que chocou a comunidade local.

Veja imagens: