Vídeo: explosão em condomínio deixa oito pessoas feridas em Porto Alegre

Feridos foram encaminhados para atendimento médico. Conforme relatos de moradores, havia vazamento de gás no local

Uma explosão atingiu uma torre de um condomínio no bairro Rubem Berta, na Zona Norte de Porto Alegre, na madrugada desta quinta-feira (4). Pelo menos oito pessoas ficaram feridas, sendo dois bombeiros que estavam no prédio atendendo uma ocorrência de vazamento de gás. A região do condomínio está interditada.

No momento da explosão, o local estava sendo evacuado por conta de um vazamento. O estrondo foi ouvido por outros moradores da região. Todos os feridos foram encaminhados para atendimento médico. Até as 9h desta quinta-feira, um bombeiro seguia internado em um hospital de pronto-socorro de Porto Alegre.

“Quando eu desci, era uma sessão de terror. Era parede no chão, um prédio pegando fogo, gente com estilhaço de vidro e muita gente machucada, os bombeiros já estavam no prédio, eles agiram muito rápido”, conta a moradora Eduarda Xavier.

Em nota, a construtora Tenda “lamenta profundamente o ocorrido” e afirma que “está à disposição para esclarecimentos”. A empresa diz ainda que um perito contratado fará uma inspeção no local. (Leia a nota completa abaixo)

O condomínio tem cerca de 440 apartamentos e está localizado na Rua Inocêncio de Oliveira Alves, próximo à esquina com a Rua João Fázio Amato.

Veja vídeo:

Outra moradora conta que acordou com o barulho da explosão:

“Acordamos com o estouro pensando que era terremoto, tremeu tudo. Acordamos pensando que era trovão, e estava todo mundo correndo. Só deu pra pegar as crianças e não deu pra entrar mais”, lembra a técnica de enfermagem Katiane Matias Ribeiro.

Segundo a Defesa Civil, a explosão aconteceu na torre 10. Moradores desta torre e da 11, que fica em frente, devem ser encaminhados para albergues. Quanto às outras torres, ainda não há previsão de liberação.

Nota da construtora
“A Construtora informa que está em contato com o síndico do condomínio, bem como com autoridades locais para melhor entender o caso. Um perito terceiro fará a inspeção in loco, quando teremos mais informações. A construtora lamenta profundamente o ocorrido e está à disposição para esclarecimentos que se façam necessários.”

Do g1