Vereadores batem boca e disputam quem ganha o maior salário em João Pessoa

Vai ter CPI sim! Na manhã desta terça-feira (26), os vereadores líderes das bancadas de oposição e situação, Renato Martins (PSB) e Marco Antônio (PHS), protagonizaram um bate-boca à respeito da suspensão da sessão pelo presidente Durval Ferreira (PP).

O vereador Renato Martins, durante entrevista, fez acusações acerca da bancada de situação. “A bancada de situação recebe muito do prefeito”, alfinetou. Prontamente, o líder da situação Marco Antônio, rebateu. “O salário do governador é maior”, disse.

Renato demonstrou irritação e contradisse o adversário. “Sei que o seu deve estar bem, porque você tá acabando com a Câmara, acabou a sessão, o presidente, você, o prefeito, sei lá quem”, afirmou.

“O presidente chamou a gente para uma reunião. Até uma sessão que se acaba e o presidente chama os vereadores para conversar, tão querendo responsabilizar a situação”, respondeu Marco Antônio.

A discussão não parou por aí. Renato ironizou a existência da próxima sessão. “Se amanhã o presidente não cortar a sessão”, disse.

Marco Antônio garantiu que a situação não tem motivos a temer nem coisas a esconder. Renato criticou a postura da situação em recusar a presença dos representantes da Controladoria Geral da União (CGU), durante as sessões e manteve a certeza da CPI. “Parece que tem, porque você não aprovou a CGU aqui, nós pedimos para a CGU vir pra cá e vossa excelência impediu, mas não tem nada não, a CPI vai sair via justiça”, explicou.

Crédito do áudio: Ecliton Monteiro

Comente