Vereadora de João Pessoa é investigada por possível prática de transfobia

Parlamentar elogiou a ação da guarda municipal que agrediu uma mulher trans em dezembro de 2023

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) abriu um inquérito civil para investigar uma possível prática de transfobia por parte da vereadora de João Pessoa, Eliza Virgínia (PP). A investigação foi solicitada pela promotora de Justiça Fabiana Lobo da Silva e publicada no Diário Oficial do MPPB nesta quinta-feira (15).

A investigação se dá após um comentário feito pela parlamentar em relação a um vídeo publicado em dezembro de 2023, que viralizou nas redes sociais, mostrando a guarda municipal de João Pessoa agredindo uma mulher trans no Terminal da Integração. A vereadora elogiou a ação da guarda municipal e declarou que “alguns trans” se aproveitam de sua condição para se vitimizarem.

Eliza Virgínia nega qualquer ato de transfobia e afirma que irá se defender das acusações, destacando que já responde a outros oito processos.

O Ministério Público irá ouvir testemunhas e analisar as provas para determinar se a vereadora praticou transfobia. Caso seja condenada, ela poderá ser multada, ser obrigada a prestar serviço à comunidade ou até mesmo perder o mandato.