Kita decide acionar Justiça para garantir que cassação de Berg Lima ocorra ainda este ano

O vereador Jefferson Kita (PSB) anunciou na tarde desta terça-feira (25) que vai ingressar com um mandado de segurança na justiça para garatir que a votação do processo que pede a cassação de Berg Lima aconteça ainda este ano, mais especificamente no próximo dia 29, conforme agendado pela comissão processante que aprovou o relatório pedindo a cassação do prefeito por unanimidade.

A decisão de Kita em buscar a justiça se dá após vir a tona documento da mesa diretora da Câmara de Bayeux, assinado pelo presidente Mauri Batista, o Noquinha (PSL) adiando a votação para o dia 8 de janeiro.

“Essa é uma manobra de Noquinha para voltar ao poder em Bayeux pela via indireta. Ele defende eleições diretas só quando é questionado pela imprensa, mas age para voltar ao poder e ficar até o final do mandato de forma indreta para acabar de vez com a cidade, que hoje sofre com salários atrasados, 13º que não foi pago, lixo pelos quatro cantos de Bayeux e tudo por conta da péssima gestão dele nos últimos 9 meses”, afirmou Kita.

O vereador socialista afirmou ainda que, numa possível eleição direta, Noquinha não conta sequer com o apoio do PSL.

“Dias atrás Julian Lemos que é vice-presidente nacional do partido afirmou que é a favor de eleições diretas e lançou o nome do Capitão Antônio. Vamos acionar o jurídico para garantir o que diz a lei. A comissão processante realizou um brilhante trabalho e dentro do prazo. Noquinha não pode simplesmente passar o que é de responsabilidade dele para a próxima mesa diretora. Ele está literalmente legislando em causa própria para dar um golpe duro no povo de Bayeux e voltar ao poder pelo voto dos vereadores que o acompanham nessa ideia”, finalizou Kita. As informações são do portal Primeiras Notícias. 

Comente