Caso Lagoa: Justiça Federal obrigou PMJP a devolver R$ 2,6 mi para aceitar recurso

Passadas as eleições estaduais, um assunto voltou à tona entre vereadores da oposição na Câmara Municipal de João Pessoa. Trata-se das investigações acerca do desvio de quase R$ 10 milhões na obra de revitalização da Lagoa do Parque Solon de Lucena. Na semana passada, o vereador Marcos Henriques, do PT, confirmou que a bancada poderá novamente insistir na instalação de uma CPI para apurar as ilicitudes apontadas pela Controladoria Geral da União (CGU) e pela Polícia Federal.

De acordo com ele, o requerimento que pede a instalação da comissão já teria oito assinaturas – precisa apenas de mais uma para ser reapresentado. Para os vereadores de oposição, a bancada governista não poderá mais barrar a instalação da CPI sob o argumento de que ela teria motivações eleitorais, uma vez que as eleições já passaram.

“Existe muita coisa que precisa ser elucidada. Os órgãos competentes precisam bater o martelo, no sentido de dizer se houve ou não irregularidades”, afirmou o vereador petista. No âmbito da Justiça Federal, a perspectiva é que o inquérito da PF sobre o caso seja concluído até o final deste ano, de acordo com informações repassadas pelo procurador da República, Yordan Delgado.

As informações são do PB Agora

Comente