Venda ilegal: boxe em mercado de JP chega a custar R$ 100 mil e tem ‘aval’ da Sedurb

Perseguição a servidores, corrupção e venda ilegal de boxes em mercados públicos de João Pessoa. Essas são as acusações que recaem sobre o secretário de Desenvolvimento Urbano, Zennedy Bezerra, em denúncia realizada por agentes da Sedurb ao Ministério Público da Paraíba (MPPB). Além disso, corrupção na fiscalização de boxes nos mercados e desvio de atribuição dos agentes, bem como o uso de veículos oficiais para fins particulares e corrupção no órgão.

Na denúncia, foi incluída uma relação de preços dos boxes supostamente vendidos ilegalmente pelo secretário.

“Esse esquema existe pelo menos nos seguintes locais e segue suas cotações no mercado negro com o preço de cada box vendido ilegalmente”, versa trecho da denúncia.

Confira ‘tabela de preços’

Box nos pavilhões do Mercado Central – R$ 20 mil

Box nos pavilhões do Mercado da Torre – R$ 15 mil

Box nos pavilhões do Mercado de Cruz das Armas – R$ 10 mil

Box na Integração do Varadouro – R$ 20 mil

Box no Centro Comercial de Passagem -R$ 70 mil

Boxe no Shopping Quatro 400 – R$ 50 mil

Boxe no Shopping Centro Terceirão – R$ 100 mil

Até túmulos são vendidos ilegalmente

Até mesmo túmulos em cemitérios públicos, quiosques na orla e em praças chegam a ser comercializados de forma ilegal, com a anuência da Sedurb, sob a gestão de Zennedy Bezerra.

“E ainda tem os túmulos permanentes nos cemitérios públicos, os quiosques da orla e os quiosques das praças que não se sabe o preço, mas é livremente comercializado indevidamente”, afirma o documento.

Comente