Vacinação na PB: confira distribuição das doses da AstraZeneca por município

Sobre a destinação, o secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiros, explicou que o Ministério da Saúde é quem determina qual público a ser imunizado

A Paraíba recebeu, no domingo (24), 36 mil doses da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e fabricada pela farmacêutica AstraZeneca. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, o processo de distribuição aos municípios será o mesmo feito após o recebimento da Coronavac, imunizante fabricado pelo Butantan. O município de João Pessoa, capital paraibana, irá receber 11.850 doses.

Sobre a destinação das doses, o secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiros, explicou que o Ministério da Saúde é quem determina qual público a ser imunizado: “São 36 mil doses para ampliar a cobertura vacinal dos profissionais de saúde em serviços de referência Covid-19 e que tem contato com pacientes”. As doses recebidas neste domingo atenderão 35.090 profissionais de saúde. A segunda dose será aplicada em um intervalo de 12 semanas e ainda não foram envidas aos Estados.

Para dar apoio à logística de distribuição, uma operação que envolve as Secretaria de Segurança Pública e da Saúde operacionaliza a distribuição por meio aéreo e terrestre para todas as 12 Regiões de Saúde do Estado, onde os municípios retiram as doses determinadas pelo Ministério da Saúde, respeitando o critério populacional. Geraldo Medeiros lembrou que os municípios são responsáveis legais pela aplicação das doses no público determinado.

“Neste momento, foram destinadas doses para vacinar os profissionais de saúde diretamente vinculados às zonas Covid-19 e isto deve ser absolutamente cumprido. Com a chegada de novos lotes, no futuro, poderá ser ampliado para aqueles que têm contato eventual”, acrescentou.

Até o domingo, a Paraíba já recebeu duas remessas de vacinas contra Covid-19. Foram 114.800 mil doses da vacina Coronavac/Butantan (quantitativo para dose 1 e dose 2), destinadas a quatro públicos: indígenas aldeados (100%), idosos em asilos e abrigos (100%), pessoas com deficiência em abrigos (100%) e profissionais de saúde (34%) e mais 36 mil doses da Vacina de Oxford/Astrazenica (dose 1) destinadas aos profissionais de saúde (27%). Ainda não há data para o recebimento de novos lotes nem o início da vacinação em outros grupos.