Um ano de pandemia: saiba mitos e verdades sobre ambiente higienizado

Já se sabe que é extremamente importante utilizar máscaras, manter o distanciamento social e lavar bem as mãos, se possível complementando com álcool em gel

Passado um ano, o excesso de limpeza já faz parte da rotina de muitas pessoas para combater o coronavírus. Já se sabe que é extremamente importante utilizar máscaras, manter o distanciamento social e lavar bem as mãos, se possível complementando com álcool em gel. Afinal, em março completam 365 dias desde a chegada do coronavírus no Brasil.

Mesmo assim, com todo ritual de limpeza pessoa e do ambientes, existem alguns lugares que requer uma atenção redobrada na hora de tirar aquela sujeirinha. O banheiro e a cozinha são exemplos de ambiente que precisam estar em perfeitas condições de higiene. Neste sentido, é importante que algumas medidas sejam tomadas diariamente e que uma limpeza mais completa seja feita com frequência. “ O produto usado para cada ambiente faz toda diferença na hora de higienizar. Já que o banheiro e a cozinha são lugares com maior número de germes, é preciso utilizar produtos que limpem e que sejam bactericidas e, para isso, o detergente e o cloro formam uma dupla perfeita”, a diretora administrativa da Valença Química.

Além do detergente clorado, que possui cloro e detergente num só produto, o álcool 70% virou a vedete da vez no quesito higienização. Mas, o seu uso ainda gera muitas dúvidas sobre como garantir a higienização do ambiente em tempos de pandemia. Sua utilização tem sido frequentemente por meio de um pano úmido com água para depois passar no chão ou em outro lugar que deseja higienizar, o que perde sua eficácia. “A melhor forma de aproveitar o álcool 70% é jogando- o em cima do local que deseja higienizar, para depois passar o pano. Desta forma, sua eficácia permanece e o ambiente ficará totalmente higieniza”, alerta.

Outra dúvida bastante frequente é sobre a melhor forma de utilização do álcool 70% liquido e o álcool gel. Ainda de acordo com Carla, a versão liquida é indicada para ambientes e o gel, para higienização pessoal das mãos. “ O álcool gel possui durabilidade maior que o liquido, por isso é mais indicado para as mãos. Mas, caso a pessoa prefira utilizar o álcool líquido não tem problema. O que muda é que ele deve ser utilizado mais vezes para garantir a higienização”, esclarece.

Além da limpeza diária dos ambientes, as roupas e utensílios pessoais devem ser tratados como prioridade no quesito limpeza. As máscaras, que viraram obrigatórias há um ano, merecem uma atenção especial e tem levantado muitas dúvidas na hora de lavar. Mas, te que ser lavada separadamente das outras roupas? Resposta é não. As máscaras pode ser lavadas junto com outras roupas sem problema algum.