UFPB exibe 41 filmes em mostra online de produções audiovisuais

Atividades são abertas ao público para realização de conferências, debates, oficinas e minicursos

3ª Mostra Arandu de filmes etnográficos, promovida pelo curso de Antropologia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), por meio do grupo de pesquisa em Antropologia Visual, Artes, Etnografia e Documentários, será on-line e começará na próxima segunda-feira (24).

Serão oito semanas de imersão no mundo da antropologia visual, de 24 de agosto a 16 de outubro. Na programação da mostra, que conta com parceria do Comitê de Antropologia Visual da Associação Brasileira de Antropologia, haverá 41 filmes, conferências, debates, oficinas, minicursos e outras surpresas. Todas as atividades são abertas ao público.

Os filmes foram selecionados por uma curadoria compartilhada entre profissionais do grupo de pesquisa em Antropologia Visual, Artes, Etnografia e Documentários da UFPB, com atividades no campus IV, em Rio Tinto e Mamanguape, no Litoral Norte paraibano, e uma rede nacional de grupos de pesquisa de diversas universidades.

De acordo com a organização da mostra, um dos principais objetivos do evento é aprofundar o debate sobre ensino e aprendizado. Por esse motivo, há obras produzidas em contextos de formação nos níveis de graduação e de pós-graduação.

A conferência de abertura será protagonizada por Sylvia Caiuby Novaes, professora titular DA Universidade de São Paulo (USP), na área de Antropologia da Imagem; e a de encerramento será apresentada por Ana Paula Alves Ribeiro, professora adjunta do Departamento de Formação de Professores e do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Comunicação em Periferias Urbanas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Arandu, termo tupi-guarani que remete ao olhar e à sabedoria, é o nome do Laboratório de Antropologia Visual do campus da UFPB em Rio Tinto e Mamanguape, onde a mostra nasceu em 2016 e foi batizada pelos integrantes do grupo de pesquisa da federal paraibana. Os filmes da mostra, além de serem exibidos pelo site do evento, poderão ser conferidos através do canal do laboratório no Youtube.

O grupo de pesquisa é coordenado, atualmente, pelos antropólogos e professores Oswaldo Giovannini e João Martinho de Mendonça, organizadores da mostra deste ano. “A cada ano que passa, a Mostra Arandu se torna mais abrangente e hoje representa um importante espaço de exibição de filmes etnográficos contemporâneos no Brasil”, afirma Giovannini. “Nosso Laboratório possui uma história cujas raízes nos levam à própria história do cinema na Paraíba”, comenta Mendonça.

A Mostra Arandu é um projeto de extensão da UFPB e também conta com o apoio do Departamento de Ciências Sociais do Centro de Ciências Aplicadas e Educação (CCAE) e da Pró-reitoria de Extensão da UFPB. 

Comente