TRF-5 concede habeas corpus a seis empresários, mas mantém Renan Maracajá preso

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região, através da Terceira Turma, concedeu por unanimidade habeas corpus a seis empresários presos na Operação Famintos.

O vereador Renan Maracajá, apontado como um dos componentes do núcleo político da organização criminosa, teve pedido de vistas feito pelo desembargador Fernando Braga, fazendo adiar o julgamento para próxima semana.

O órgão colegiado concedeu habeas corpus para os réus Ângelo Felizardo do Nascimento, Pablo Allyson Leite Diniz, Flávio Souza Maia, Luiz Carlos Ferreira Brito Lira, Josivan Silva, Kátia Suênia Macedo Maia.

Ficará a cargo do juiz federal titular da 4ª Vara Federal da Paraíba fixar as medidas cautelares para esses seis réus.

Durante o julgamento, foi negado ainda habeas corpus ao empresário Frederico de Brito Lira. De acordo com o voto do relator, desembargador federal Rogério Fialho Moreira, o pedido foi negado para evitar que o réu voltasse a prática de fraudes em licitações.