Treinador quer Campinense tratando Jacuipense “como se fosse o último jogo da vida”

Em situação delicada na tabela de classificação do Grupo A7 da Série D do Campeonato Brasileiro, o Campinense tem um compromisso difícil no fim de semana. Domingo (02), a Raposa visita a Jacuipense, líder da chave e com 100% de aproveitamento após quatro rodadas.

Com quatro pontos, três a menos que o ASA-AL, segundo colocado, e que enfrenta o Vitória das Tabocas-PE, que ainda não pontuou, o rubro-negro corre risco de eliminação precoce caso não consiga a vitória fora de casa e o time alagoano some três pontos diante do lanterna.

Antes de viajar para a Bahia, o treinador Jaelson Marcelino disse que pensa apenas em vencer seu jogo, e que não se preocupará com o outro resultado da rodada.

– Temos que vencer nosso jogo. Vamos pegar o líder da nossa chave. Vamos esquecer os outros, fazer nossa parte, é um jogo que vale muito para gente. Vamos em busca da classificação, precisamos lutar, nos dedicar do início ao fim para conseguir a vitória que vai deixar a gente vivo – disse.

Depois de empatar por 0 a 0 em sua estreia no clube, diante do ASA-AL, no último fim de semana, o comandante raposeiro quer corrigir os erros, especialmente do sistema ofensivo, para buscar o triunfo. Para isso, ele admitiu promover alterações no time que vai começar a partida.

– Trabalhamos esses dias para conseguir fazer infiltração, ultrapassagem. O tempo foi pouco de trabalho, não é desculpa, estamos conhecendo os atletas ainda. Temos que focar para fazer um grande jogo, e se fizermos um grande jogo, a possibilidade de ganhar é grande. Temos que montar uma equipe ofensiva. No jogo passado infelizmente não fizemos o gol, mas vamos ver a possibilidade de haver uma mudança ou duas na equipe. Recebemos jogadores que estavam parados há muito tempo. – afirmou.

Com apenas a vitória interessando, Jaelson Marcelino sabe que o duelo de domingo é de vida ou morte para o Campinense. Por isso, quer cada um se entregando ao máximo para o clube se manter vivo na Série D.

– Sabemos que futebol é resultado, então temos que lutar para ganhar esse jogo, pois se acontecer um resultado adverso, estamos fora. Vamos tratar como se fosse o último jogo de nossas vidas – concluiu. As informações são do Voz da Torcida.

Comente