TJDF ameaça vetar torcida do Campinense após quebra-quebra no Amigão

Treze, mandante no jogo onde houve a confusão, também foi alvo de intimação, e deve apresentar esclarecimentos sobre o fato no prazo de 48 horas

O Campinense deverá identificar os vândalos que aparecem, em vídeos e imagens nas redes sociais, arrombando um dos portões do Estádio Amigão durante a partida entre Treze e Campinense ontem (16), em Campina Grande. A determinação, que inclui portões fechados no próximo jogo da Raposa, foi do presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB), Raoni Lacerda Vita.

De acordo com o documento, os torcedores “depredaram e arrombaram um dos portões do Estádio Governador Ernani Satyro (“Amigão”), adentrando de maneira ilícita nas arquibancadas e entrando em confronto físico com policiais que imediatamente identificaram a conduta e tentaram reprimi-la.”

A peça ainda destaca que “é possível notar que diversos torcedores ingressaram de maneira ilícita no estádio com a partida em andamento, eximindo-se inclusive de serem submetidos a revista policial para averiguação se estavam portando materiais ilícitos ou criminosos (inclusive armas), e ainda parte deles entrou em confronto com a Polícia Militar, colocando em risco a vida dos policiais que ali estavam em serviço, bem como dos demais torcedores que ingressaram de maneira regular com seus amigos e familiares no Estádio.”

O Treze, mandante no jogo onde houve a confusão, também foi alvo de intimação, e deve apresentar esclarecimentos sobre o fato no prazo de 48 horas.

Assista:

Confira a decisão na íntegra