Suspeito de matar estudante de medicina Mariana Tomaz em JP vai a júri popular

O suspeito de assassinar a estudante de medicina Mariana Tomaz, Johannes Dudeck, irá a júri popular pelo crime, após sentença proferida, nessa segunda-feira (30), pela juíza Francilucy Rejane de Sousa Mota, da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Capital. De acordo com a magistrada, há indícios suficientes que comprovam que o crime foi cometido por Johannes.

Trecho da decisão diz: “Diante da prova colhida, resta comprovada a materialidade do fato e existem indícios suficientes de que o denunciado Johannes Dudeck matou a vítima Mariana Tomaz de Oliveira, devendo ser submetido a julgamento perante o Sinédrio Popular, competente para analisar, em profundidade, a prova carreada para os autos”.

O corpo de Mariana Thomaz foi encontrado com sinais de estrangulamento em um apartamento, na orla do Cabo Branco, em João Pessoa, em 12 de março. Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito de ter cometido o crime estava em um relacionamento há um mês com a vítima.

Mariana tinha 25 anos e era natural do Ceará e estava na Paraíba para cursar a graduação de medicina. O corpo dela foi encontrado após a polícia receber uma ligação do suspeito informando que Mariana estava tendo convulsões.