Suspeito de extorquir Ricardo Coutinho tem prisão preventiva decretada pela Justiça

Prisão do suspeito se deu nesta sexta-feira, após as equipes GOE da Polícia Civil se deslocaram para Santa Cruz de Capibaribe

A prisão do suspeito de extorquir e ameaçar o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho será convertida em prisão preventiva, conforme decisão da Justiça nesta sexta-feira (22). A princípio, de acordo com informações da Polícia Civil, a Justiça tinha decretado a prisão temporária que duraria até dez dias.

A prisão do suspeito se deu também nesta sexta-feira, após as equipes do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil se deslocaram para Santa Cruz de Capibaribe, em Pernambuco, onde o homem foi preso, para cumprir o novo mandado judicial.

Segundo as investigações, o ex- governador Ricardo Coutinho recebeu ameaças dizendo que uma organização criminosa, com atuação nacional, havia sido contratada por R$ 2 milhões para matá-lo.

O suposto homicídio ocorreria no dia 16 de maio deste ano, mas a ordem seria cancelada se a vítima pagasse R$ 3 milhões ao comando da organização.

O suspeito de 22 anos foi preso e no celular foram encontradas mensagens com indícios de ameaças praticadas ao atual governador de São Paulo, João Dória, e contra o ex-candidato a Presidência da República, João Amoêdo.

O homem foi conduzido para o Presídio de Santa Cruz de Capibaribe pelo GOE, com o apoio de equipes da 17ª Delegacia Seccional de Polícia Civil de Pernambuco.

Segundo a Polícia, as investigações continuam porque a polícia acredita que outras pessoas possam ter sido vitimas dos mesmos crimes.

Comente