STJ suspende sessão que julgaria retorno à prisão dos envolvidos na Operação Calvário

O julgamento do pedido que solicita o retorno à prisão de investigados na Operação Calvário, que estaria na pauta do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), nesta terça-feira (17), será adiado, pois as sessões do Órgão estão suspensas devido a pandemia do Coronavírus.

Com isso, o julgamento do agravo regimental impetrado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), não tem um prazo definido para ser analisado.

Os denunciados envolve Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador Ricardo Coutinho, os ex-secretários Waldson de Souza, Gilberto Carneiro, José Arthur Viana Teixeira, Valdemar Ábila, Denise Pahim, Breno Dorlelles Pahim Neto e Bruno Miguel Teixeira de Avelar Pereira Caldas.

As sessões do STJ deverão continuar suspensas até o dia 27 de março e, durante esse período, o atendimento no Tribunal será feito somente por telefone.

Comente