Spotify comunica aos usuários que vai ficar até 30% mais caro no Brasil

Nesta segunda-feira (26), o Spotify anunciou que o Premium receberá um aumento de preço em todos os seus pacotes. A partir do dia 30 de abril, novos assinantes do plano individual, duo, universitário e familiar deverão arcar com o novo valor, enquanto clientes antigos serão afetados somente na cobrança de julho.

No maior dos reajustes, o Premium Família soma 29,7% do valor original e, segundo o Spotify, serve para a plataforma “continuar trazendo novos conteúdos e recursos para vocês curtirem em família ou cada um na sua”. A justificativa é coerente com o discurso do CEO da companhia, Daniel Ek, que em novembro afirmou que o serviço passaria por mais reajustes para oferecer mais “conteúdo melhorado”.

Na ocasião, o executivo relacionou a movimentação à produção de conteúdo exclusivo, como podcasts e programas exclusivos. Naquele período, a plataforma contava com 56 programas com esse modelo em 16 mercados diferentes.

Plano família do Spotify vai ficar mais salgado (Imagem: Reprodução/Spotify)

Nas demais assinaturas, as alterações são:

  • Premium Individual: R$ 19,90 (era R$ 16,90);
  • Premium Duo: R$ 24,90 (era R$ 21,90);
  • Premium Universitário: R$ 9,90 (era R$ 8,50);

O Spotify hoje

Atualmente, o serviço alcançou o incrível marco de 155 milhões de usuários pagantes, pouco menos da metade do total de usuários ativos mensalmente — 345 milhões de pessoas. Na comparação anual, as assinaturas representaram 27% de crescimento, mas não foram suficientes para tirar a companhia do vermelho.

O cenário não é ruim, mas é uma representação das mudanças implicadas pela pandemia e de uma queda na receita sobre publicidade. Majoritariamente, as assinaturas foram a maior fonte do Spotify em 2020. Neste ano, a expectativa é que a plataforma de streaming feche com cerca de 400 milhões de usuários ativos e passe de 158 milhões de euros em receita.

Do Canaltech.