Sinfônica da Paraíba homenageia Carlos Romero no encerramento da temporada 2019

Com a execução de músicas de Schubert, Haydn e Mozart, a Orquestra Sinfônica da Paraíba fará o concerto de encerramento da Temporada 2019 nesta quinta-feira (12), às 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural. Essa apresentação especial será em homenagem ao escritor paraibano Carlos Romero, um grande apreciador da música clássica e da orquestra paraibana. O concerto, com entrada gratuita, tem regência do maestro Luiz Carlos Durier e participação, como solista, de Ayrton MuzelBenck, trompetista do Quinteto Brasil e professor de trompete do Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

“Nós fazemos um balanço muito positivo de tudo que aconteceu durante todo o ano”, disse o maestro. “Foi de grande importância os concertos que nós fizemos nos bairros e o acolhimento da população em relação à Orquestra Sinfônica da Paraíba. Isso foi muito importante para todos nós e um grande aprendizado e estamos felizes porque encerraremos a temporada fazendo uma homenagem justa ao escritor e professor Carlos Romero”.

Durier destacou a beleza do programa desse concerto de encerramento, que contará com obras de três compositores austríacos. “Programamos uma bela seleção do período clássico. São lindas e têm uma história que marcou de alguma forma na vida artística da OSPB”. O concerto terá início com a execução da “Abertura em Estilo Italiano em Ré Maior, D. 590”, de Franz Peter Schubert, compositor do fim do classicismo, dono de um estilo marcante, inovador e poético.

Em seguida, o trompetista Ayrton MuzelBenk sobe ao palco da Sala de Concertos para executar, junto à OSPB, o “Concerto para Trompete em Mi Bemol Maior, H. 7e/1 (Allegro, Andante e Finalle-Allegro)”, de Joseph Haydn,um dos mais importantes compositores do período clássico. O concerto será encerrado com a “Sinfonia n. 40 em Sol menor, K.550 (Allegro, Andante, Minueto-Allegretto e Allegro Assai), de um dos maiores compositores de todos os tempos, Wolfgang Amadeus Mozart.

O escritor Carlos Romero, homenageado nesse concerto, faleceu no dia 6 de janeiro deste ano. Na opinião do seu filho, o arquiteto Germano Romero, a homenagem é muito bem-vinda. “A poucos dias do aniversário de seu desenlace, transcorrido de forma serena, sob o trunfo e o triunfo de uma vida plena de arte e emoção, esta homenagem acontece em um momento demasiadamente oportuno. Afinal, celebrar com música a memória de alguém que a vida inteira se embeveceu com as melodias imortais é conceder ao homenageado, na noite deste concerto, o néctar que será merecidamente sorvido junto aos anjos de que ele se acerca em sua nova morada”, destacou.

“E da música, Carlos Romero parece ter recebido preciosas recompensas. Pelo que fez por ela, desde o empenho para a criação de programas musicais nas rádios locais, ressaltando os seus valores em crônicas irretocáveis, nos apelos aos governantes e gestores administrativos, na presença assídua em concertos e, sobretudo, no esforço pessoal para a que a Paraíba possuísse a sua Orquestra”, continuou.

Germano Romero lembra que, através da música, o pai conheceu muitas emoções, “como as musas que encheram de encanto a sua vida, em dois casamentos imensamente felizes, que só lhe trouxeram alegrias e realizações. Com frequência, elogiava a frase do desembargador Paulo Bezerril, idem integrante da Sociedade de Cultura Musical, veículo em que se pautou o reforço para a fundação da OSPB: As mais belas coisas da vida começam com a letra M – mar, música e mulher!E desta orquestra, desde a sua criação, nunca se desligou. Seja como fundador, espectador ou escritor. Como costumava dizer que a música era a sua terceira esposa, quiçá tivesse a Orquestra Sinfônica da Paraíba como a quarta amada ou uma filha querida”, finalizou Germano.

Próximo Concerto

Após a OSPB, será a vez da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba realizar a sua última apresentação do ano. O Concerto de Natal será na próxima terça-feira, dia 17 de dezembro, no Ponto de Cem Réis.

Solista

Ayrton MuzelBenck, atual trompetista do Quinteto Brassil e professor de trompete da UFPB, é natural de Brasília e radicado na Paraíba há mais de 20 anos. Começou a atuar como solista em 1987, quando obteve o 1º lugar no concurso para a série “Concertos para Juventude”, promovido pela Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp). Foi integrante da Fundação Orquestra Sinfônica de Brasília, da Banda Sinfônica de Brasília, da Orquestra Filarmônica Norte – Nordeste e da Orquestra Sinfônica da Paraíba.

Tem participado ativamente em eventos musicais por todo o Brasil. Foi convidado como docente, para participar de vários festivais de música por todo país, como: Civebra em Brasília (DF), Festival de Londrina (PR), Festival Eleazar de Carvalho em Fortaleza (CE), Festival Internacional de Música em Belém (PA), Festival Internacional de Música de Câmara em Curitiba (PR) e o Festival Internacional de Música em Natal (RN).

Atuou como solista junto a Orquestra Sinfônica da Paraíba, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, Orquestra Sinfônica do Recife, Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, Orquestra de Câmara da UFPB, UFBA e Orquestra da Unicamp. No exterior excursionou para a Inglaterra e EUA, sendo artista convidado para participar em master-classes e recitais. Realizou ainda gravações pelas emissoras de rádio WGBH – Boston e BBC – Londres.

Tem participado da gravação de diversos álbuns (LP, CD e DVD) em nível orquestral e camerístico, em esferas da música de concerto e popular. Como camerista, pode ser ouvido em seus 4 CDs gravados com o Quinteto Brassil, dois lançados na Europa, Ásia e América do Norte, pelo selo inglês Nimbus Records e o último álbum duplo “Bem Brassil”, que foi lançado em 2006 pelo Fundo de Cultura da Paraíba. Seus últimos trabalhos em DVD incluem: “ Um Sopro de Brasil”, do projeto Memória Brasileira, em 2004, que reuniu as principais expressões da música para sopro nacional e “Sivuca: O Poeta do Som” (Funesc-PB-2005). Em 2015, foi o único trompetista brasileiro convidado como artista para o 7º Encontro Nacional da Associação Brasileira de Trompetistas.

Ultimamente, além das atividades docentes, dedica-se à estreia e gravação de novas obras de compositores brasileiros para trompete solista e também para quinteto de metais.

O regente – Paraibano de João Pessoa, Luiz Carlos Durier é o regente titular da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB) há 22 anos. Em setembro de 2013 foi nomeado diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB). No ano de 2012, o maestro recebeu a Comenda de Honra ao Mérito, pelo desempenho profissional frente à OSPB.

Entre suas atividades, conduziu a OSPB na gravação ao vivo do CD da cantora Marinês e sua Gente e do DVD Sivuca e os Músicos Paraibanos. Com a OSPB e a OSJPB, esteve à frente de concertos com artistas populares como Ângela Rô Rô, Arnaldo Antunes, Tico Santa Cruz e Renato Rocha (Detonautas), Flávio José, Genival Lacerda, Alcione, Toninho Ferragutti, Geraldo Azevedo, Dominguinhos e Zélia Duncan.

Por cinco anos consecutivos, Luiz Carlos Durier regeu a Orquestra Sinfônica da Paraíba e a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba em concertos comemorativos ao aniversário da cidade de João Pessoa junto a artistas brasileiros. No dia 5 de agosto de 2015, as orquestras paraibanas apresentaram concerto na inauguração do Teatro Pedra do Reino, no Centro de Convenções de João Pessoa, com a participação da cantora carioca Zélia Duncan.

No ano seguinte, a apresentação teve como destaque o cantor e compositor paraibano Zé Ramalho; em 2017, as atrações foram as cantoras paraibanas Cátia de França e Nathalia Bellar, e no ano passado, o também paraibano Chico César foi o destaque. No último dia 5 de agosto, o concerto em homenagem aos 434 anos de João Pessoa foi realizado na Praça do Povo do Espaço Cultural, seguido pelo show da banda Paralamas do Sucesso.

Serviço
12º Concerto Oficial da Temporada 2019 da Orquestra Sinfônica da Paraíba
Regente: Luiz Carlos Durier
Solista: Ayrton MuzelBenck (trompete)
Dia: 12/12/2019 (quinta-feira)
Hora: 20h30
Local: Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural
Entrada gratuita

Comente