Servidores da UFCG e UFPB paralisam atividades até quinta-feira

    0

    Os servidores técnico-administrativos da UFPB e UFCG vão paralisar suas atividades de amanhã (7) até quinta-feira, acompanhando calendário nacional da FASUBRA e de outras entidades representativas dos servidores públicos federais.

    O objetivo dessa mobilização conjunta dos federais é pressionar o Governo a acatar a pauta de reivindicações da categoria dos trabalhadores do serviço público, protocolada desde fevereiro, no Ministério do Planejamento.
    A decisão da base do SINTESPB em se integrar a esta mobilização com paralisação nacional foi deliberada em assembleias realizadas em todas as Secretarias Sindicais da entidade.

    Em João Pessoa, a assembleia foi realizada, na última terça-feira (31) onde também foram apresentadas propostas de programação a ser desenvolvida nos dias de paralisação com a intenção de mobilizar a categoria.

    Segundo o presidente do SINTESPB, Severino Ramos, a categoria não vai cruzar os braços, “nós estaremos no front participando ativamente de todas as atividades de mobilização, com a preocupação de mostrar à sociedade o que estamos querendo e nossas razões para lutar”, explicou ele.

    Ramos ressaltou ainda que o slogan pátria educadora tem que acontecer de fato e de direito. “Sem cortes no orçamento da Educação e com a valorização dos trabalhadores”, destacou.

    Como atividades a serem realizadas, estão o fechamento do Portão do CCHLA, no dia 07, a partir das 07:00 horas e assembleia, no auditório do SINTESPB, às 10:00 horas; uma ação saúde a ser desenvolvida, na Praça dos Três Poderes, no centro da Cidade, prevista para o dia 08, às 09:00 horas. Encerrando a programação dos Dias de Mobilização, um ato público em defesa do HULW, no dia 09, a partir das 07h, em frente ao ambulatório do HU, em João Pessoa.

    Ainda como sugestão e ações a serem desenvolvidas, o SINTESPB deverá promover um debate envolvendo os parlamentares da bancada federal da Paraíba e na oportunidade será entregue a pauta de reivindicações da categoria.

    A assembleia convocada pelo SINTESPB aprovou ainda uma moção de solidariedade à greve dos trabalhadores em educação do Município de João Pessoa e do Estado da Paraíba, além de uma nota em defesa da permanência dos médicos cubanos no Brasil.

    Comente

    Antares

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here