Secretária de Educação de Romero se entrega à PF para cumprir prisão temporária

Iolanda Barbosa, secretária de Educação da Prefeitura Municipal de Campina Grande, se entregou à Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (25). Ela é considerada a articuladora do núcleo político de uma quadrilha que fraudava licitações e contratos na merenda escolar do município.

+ Empresa ‘fantasma’ teria recebido R$ 18 milhões da PMCG sem ter um único funcionário e sede

+ Ao determinar prisão de secretária em CG, juiz aponta que ela liderava núcleo político da ‘quadrilha’

+ Após operação que afastou dois secretários, PMCG diz que está “à disposição das autoridades”

+ Procuradora detalha esquema criminoso envolvendo secretários e servidores da gestão Romero

+ Operação da PF prende 14 em CG e MPF aponta contratação de ‘fachadas’ por gestão Romero

Sobre a Operação

A operação, cumprida pela Polícia Federal em parceria com o Ministério Público Federal (MPF) e a Justiça Federal, denominada ‘Operação Faminto’,  cumpriu catorze mandados de prisão em Campina Grande, além de 34 mandados de busca e apreensão em residências, empresas e órgãos públicos. Os presos tiveram a prisão temporária mantida após audiência de custódia.

Comente