Santiago prega cautela após vazamento de conversas entre Moro e Dallagnol

c

“Interessam a toda população brasileira. Até nos surpreendemos com a participação de ministros e até juízes que têm a obrigação de ter uma isenção formal em qualquer processo. Vamos aguardar o apurado de tudo isso para posteriormente ter um posicionamento concreto sobre tudo isso que está envolvido nessas conversas que foram vazadas e hoje são de conhecimento público”, afirmou.

Santiago rechaçou também fazer previsões sobre os proveitos políticos que podem ser tirados após a repercussão do caso e voltou a pregar cautela.

“Acredito que qualquer assunto, quando se torna público, e tem essa repercussão, começa a se haver uma certa discussão, uma certa tendência e um certo direcionamento para um lado e para o outro. Vamos aguardar, enquanto não se tem a concretização de todos esses vazamentos, nós não podemos nos posicionar concretamente se aquilo prejudicou, beneficiou ou se tomou qualquer tipo de posicionamento prejudicial a alguém”, ponderou.

Entenda

Sérgio Moro foi o juiz federal responsável pela condenação de Lula no Caso Tríplex. A sua isenção no caso foi colocada em xeque após o vazamento de conversas com um dos integrantes da Força Tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, dias antes da sentença, o que indicaria um suposto direcionamento político da sentença.

Comente