- Publicidade -
Política

Sandra Marrocos cobra explicações sobre recursos do projeto Rede Cegonha em JP

A vereadora Sandra Marrocos (PSB) pediu explicações ao Executivo Municipal sobre recursos destinados para a Rede Cegonha na Capital paraibana. Em seu pronunciamento na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), na manhã desta quinta-feira (11), a parlamentar socialista afirmou que, desde 2012, foram destinados valores para execução do projeto voltado para o acolhimento das mulheres e a humanização dos partos, mas o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) não teria dado andamento às ações previstas.

- Continua depois da publicidade -

Segundo informações do Portal Brasil, o município de João Pessoa foi beneficiado, em outubro de 2012, com mais de R$ 18 milhões para implementação da primeira etapa da Rede Cegonha. Sandra Marrocos lembrou que era planejada a construção de um anexo ao Instituto Cândida Vargas, que funcionaria como um centro de parto normal, com 12 leitos, uma banheira de hidromassagem e espaço para as gestantes caminharem durante o trabalho de parto.

“Foi algo que veio direcionado para nós mulheres. Queremos saber se esse dinheiro voltou por inoperância do governo, ou se foi usado de forma inadequada”, exigiu a vereadora pessoense.

A parlamentar também revelou que apenas camas hospitalares foram adquiridas. “E essas camas estão sendo mal utilizadas, dentro das enfermarias, quando deviam ser destinadas para incentivar o parto normal”, reclamou Sandra Marrocos.

Em aparte, o vereador Fuba (PT) parabenizou a colega por trazer um tema tão importante e também cobrou explicações da PMJP. Já Renato Martins acrescentou: “Com sua vivência e militância, Vossa Excelência traz um debate ao qual podemos acrescentar várias questões. O que atacou o conceito de parto humanizado em João Pessoa é o mesmo que atacou a ideia do Hospital da Mulher e outros pontos importantes para a cidade. Esse conjunto de verbas perdidas faz falta e não pode continuar assim”.

Já a vereadora Raíssa Lacerda (PSD), autora da emenda que destinou recursos para construção do Hospital da Mulher na cidade, disse que o equipamento é uma necessidade para o segmento feminino e acredita que Luciano Cartaxo vai colocar o projeto em prática, caso seja reeleito.

Votos de Aplausos

 Sandra Marrocos também citou, em seu pronunciamento, a apresentação de dois Votos de Aplausos de sua autoria na Casa Napoleão Laureano. Um deles é destinado ao “Projeto Nós 2”, do fotógrafo Ricardo Puppe e do jornalista Theo Borges, o qual se trata de um portal de informação independente, voltado para questões relacionadas aos direitos humanos e aos movimentos sociais.

Já o outro Voto de Aplausos parabeniza a Associação dos Ambulantes e Trabalhadores em Geral da Paraíba (Ameg), na pessoa de sua presidenta, Márcia Medeiros, pela resistência e luta para trabalhar na Festa das Neves, na Capital. “Eles enfrentaram a truculência da atual Gestão Municipal e conseguiram, através de uma liminar judicial, o direito de comercializarem no evento”, explicou.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar