- Publicidade -
Tecnologia

Saiba como configurar um roteador no aparelho de sua operadora

Se antes ter um roteador Wi-Fi era sinal de “riqueza”, hoje o equipamento se tornou tão básico quanto ter uma televisão ou um rádio em casa. As próprias operadoras de telecomunicações passaram a oferecer gratuitamente o aparelho a todos os assinantes de planos de internet fixa. O que pode ser uma mão na roda para uns, mas não o suficiente para aqueles que buscam opções com maior alcance da rede sem fio.

- Continua depois da publicidade -

Se você é um desses que busca uma alternativa mais eficiente do que a oferecida por sua operadora o caminho é simples. Por meio de nota, as principais operadoras do país –Oi, Net, Vivo e Tim — informaram que os usuários têm total autonomia para instalar um novo roteador na rede sem a sua prévia autorização. Nenhuma nelas, no entanto, oferece o serviço de instalação do equipamento, que deverá ser realizado pelo próprio usuário ou por um profissional terceirizado.

Como aponta João Carlos Lopes Fernandes, professor de engenharia de computação, elétrica e eletrônica do Instituto Mauá de Tecnologia, o processo é simples e não requer grandes conhecimentos. Com o novo roteador conectado ao modem da operadora –que em muitos casos também funciona como roteador–, é preciso conectá-lo fisicamente (por meio de um cabo) a um computador. Só assim será possível configurar o aparelho e, consequentemente, fazê-lo funcionar.

Os manuais, como explica o professor, detalham cada passo dessa configuração. Mas, em geral, basta digitar na barra de endereços do navegador as combinações de números 192.168.1.1 ou 192.168.0.1 –que normalmente são as variações de IP utilizadas em redes domésticas.

Na sequência, será exigida a inclusão de um usuário e senha, disponível no manual do aparelho, mas que, geralmente, é “admin” para os dois campus. A partir daí, é chegada a parte mais técnica do processo subdividida em três etapas.

Configuração da WAN

A primeira delas a configuração da WAN (Wide Área Network), que se refere à configuração da rede externa. “As operadoras não são obrigadas a prestar suporte nesses casos, mas são obrigadas a passarem todas as informações referentes a essas configurações.”

Portanto, ligue para a central de atendimento e peça os seguintes números: endereço de IP, máscara de sub-rede, gateway, servidor DNS1 e servidor DNS2. Todos os dados –que também podem ser importados a partir das configurações do roteador da operadora– deverão ser preenchidos nas configurações do WAN, na opção IP Estático.

Configurações do LAN e WLAN

Na sequência, é preciso alterar as configurações do LAN [referente aos dados da rede interna], e do wireless, que também é conhecido como WLAN. Nesta etapa, é importante alterar o SSID para o nome desejado para a sua rede sem fio, além de definir os seus padrões de segurança. “Atualmente, o modo de segurança mais adequado é o WPA. Opte por ele”, sugere o professor, que também aconselha o uso de senha mais seguras –o que exclui números repetidos ou em sequência.

Por fim, no menu sistema, reinicie o roteador para a conclusão das configurações e para o uso da rede sem fio a partir do novo aparelho. As informações são do Uol.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Fechar
Fechar