Robô humanoide que impressiona pelas expressões, ‘conversa’ com o público na CES

O robô Ameca, que viralizou ao impressionar por sua semelhança com humanos no final do ano passado, teve o seu primeiro contato com o público na CES 2022, a maior feira de tecnologia do planeta.

A máquina humanoide, desenvolvida pela empresa Engineered Arts, mostrou a capacidade de “falar” pela primeira vez. Em vídeo divulgado pela agência France Presse, o robô interage com os visitantes do evento em Las Vegas.

Assista:

‘Acordando para a vida’

Em dezembro passado, as primeiras imagens de Ameca vieram à tona, chamando atenção de internautas nas redes sociais.

imagem do robô “acordando para a vida” viralizou deixando muita gente impressionada, e outros “assustados”.

Em seu anúncio no final de 2021, a empresa afirmou que “Ameca é o robô em forma humana mais avançado do mundo”. Seus criadores dizem que ele pode servir de plataforma para o desenvolvimento de futuras tecnologias robóticas.

“A razão para fazer um robô que se pareça com uma pessoa é para interagir com as pessoas”, disse Will Jackson, CEO da Engineered Arts, em entrevista à Reuters, na época. “É por isso que construímos esses robôs expressivos”.

Apesar da alta tecnologia, o robô ainda não possui a habilidade de andar. Segundo a empresa, caminhar é uma tarefa difícil, mas está nos planos de desenvolvimento.

O que se sabe sobre o Ameca:

  • Projeto levou 15 anos de trabalho.
  • Seu preço será de cerca de 100 mil libras, equivalente a R$ 745.000.
  • Robô pode ser utilizado para o desenvolvimento de tecnologias de inteligência artificial e machine learning.
  • Hardware e softwareque permitem atualização constante.
  • Divisão em módulos. Segunda a empresa, é possível ter apenas “uma mão” o “braço” do modelo, não há necessidade de ter o robô completo para funcionar.
  • Conexão em nuvem: todos os dados do robô ficam disponíveis remotamente.
  • Movimentos suaves e realistas que buscam estabelecer um “relacionamento instantâneo com pessoas”, segundo a fabricante.

Ameca estará disponível para aluguel, na participação de eventos, e também para a venda.

“O custo é realmente variável de acordo com as capacidades de cada unidade, mas fica acima de 100 mil [libras] no Reino Unido, e será realmente sobre o que você precisa que seu robô faça”, afirmou Jackson.

Internautas ‘assustados’

Quando o vídeo do Ameca começou a circular pelas redes, logo vieram comentários sobre o extremo realismo do robô. Marques Brownlee, um famoso influencer de tecnologia, foi um dos “assustados”.

“Calma pessoal, parem de enlouquecer, é só um monte de atuadores e motores com borracha esticada sobre eles para simular o movimento facial. Está tudo pré-programado. É apenas para pesquisa”, disse. Depois completou com: “Internamente: não, não, não, não, não, não”.

Do G1.