Ricardo vai voltar ao Circuito Mundial e alimenta sonho de disputar quinta Olimpíada

Ricardo voltou a alimentar o sonho de jogar pela quinta vez os Jogos Olímpicos. Com uma reviravolta no cenário das duplas de vôlei de praia, o baiano de 44 anos vai formar parceria com Guto – que encerrou a união com Saymon – na sequência do Circuito Mundial e tem chances reais de brigar por uma vaga em Tóquio no ano que vem. A estreia será na etapa de Gstaad, na Suíça, no próximo mês.

Há cerca de três meses, Ricardo decidiu abrir mão da dupla com Álvaro Filho por enxergar que o então parceiro teria mais condições de conseguir uma vaga na Olimpíada de Tóquio ao lado de Alison.

“Fiquei de fora poucas etapas, porém, ativo no Circuito Americano. O mais importante é viver cada etapa. Estamos pensando a cada passo e sei muito bem o que é representar o país em Jogos Olímpicos. O sonho sempre estará presente, mas sabemos das dificuldades neste momento”, comentou Ricardo, que foi medalha de ouro em Atenas 2004 e tem ainda a prata em Sydney 2000 e o bronze em Pequim 2008, além de ter ido para Londres 2012.

Guto/Ricardo jogou junto dois meses na temporada passada. Eles chegaram a conquistar uma prata na etapa de Espinho, em Portugal, pelo Circuito Mundial em 2018.

O primeiro torneio da dupla será na etapa de Gstaad, na Suíça, na segunda semana de julho. A competição serve para somar pontos visando uma das duas vagas do Brasil na Olimpíada de Tóquio. Eles não vão precisar passar pelo country cota (disputa entre parcerias do mesmo país) ou fase classificatória por ter pontos suficientes para entrar direto no torneio principal.

“Tivemos bons resultados, mesmo que em pouco tempo de parceria. Agora podemos fazer diferente e ainda de forma mais positiva essa nova união”, finalizou. As informações são do GloboEsporte.com.

Comente