Publicidade
Política

Ricardo diz que trabalhadores precisam voltar a pensar sobre política: “é tempo de luta”

Ex-gestor é hoje uma das maiores lideranças de esquerda do Brasil

O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), convocou os trabalhadores para, neste Dia do Trabalhador, assumirem o protagonismo na política brasileira. Hoje tido como uma das maiores lideranças de esquerda do Brasil, o ex-gestor vê que a solução para que o país não sofra com o aumento da miséria e do desemprego é ter trabalhadores pensando sobre política e influenciando-a.

- Continua depois da publicidade -

“São tempos muito difíceis. Tempos em que é preciso reconhecer que não basta defender o próprio emprego, porque ele está acabando. Mas, principalmente, entender os mecanismos que influem no emprego, na condição de vida, no salário. E isso está na política. Por isso, esse tempo é de resistência, é de luta. E é por isso mesmo que os trabalhadores precisam, mais do que nunca, mais do que em qualquer momento da nossa história, voltar a pensar sobre política, a influenciar a política para que o Brasil tome um novo rumo”, afirmou.

Para o socialista, do jeito que está hoje o Brasil, a tendência é o aumento das chagas sociais que assolam o país e é necessária uma união de forças para o restabelecimento de condições positivas para o povo brasileiro que foram “roubadas e surrupiadas” nos últimos anos.

“Da forma como está, nós só teremos o aumento da miséria, do desemprego e políticas públicas completamente antipopulares. A lógica é de chamamento, para que todos nós possamos restabelecer a democracia e ao mesmo tempo dar ao nosso país, ao nosso povo, condições de vida muito mais dignas que infelizmente, nos últimos quatro anos, foram roubados, surrupiados do nosso povo”, convocou.

Confira o comunicado na íntegra:

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar