Publicidade
Política

Ricardo Coutinho: Bolsonaro ataca Consórcio Nordeste para criar clima separatista que corrói o país

O ex-governador projeta que o consórcio deverá realizar diversos avanços na região

Para o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) o presidente Jair Bolsonaro usa o Consórcio Nordeste – grupo que reúne os gestores estaduais da região – para criar um clima separatista. As declarações foram dadas em entrevista ao UOL, divulgada nesta sexta-feira (16).

- Continua depois da publicidade -

O presidente da Fundação João Mangabeira defendeu o recém-criado consórcio dos estados nordestinos como instrumento de desenvolvimento. “Muitas coisas deverão ser realizadas por esse consórcio, mas é visto como péssimo olhar pelo presidente. O que talvez ele tenha não entendido é que isso está previsto no nosso ordenamento jurídico, não tem coisa mais antiga”, diz.

Com o slogan “O Brasil que cresce unido”, o Consórcio Nordeste foi apresentado no último dia 4, em Salvador, e reúne os nove estados da região. A ideia é realizar uma série de investimentos em conjunto, como a criação de uma central de compras, e fechar parcerias com entidades internacionais. Outra proposta é tentar contratar médicos estrangeiros para atuar na região.

O ex-governador acusa Bolsonaro de usar o consórcio para criar um clima separatista e aumentar a cisão do país. “Agora ele tenta construir um discurso que o Nordeste quer se separar, mas ele que tenta criar um clima de separatismo. Esse clima que corrói o país. É uma situação beligerante, de ataques a governadores, de falta de respeito. Ele tem de aceitar e respeitar, entender que as pessoas perdem e ganham eleições”, afirma.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar