Relembre grandes sucessos de Alceu Valença no aniversário do artista; ouça

São 31 discos lançados, um livro 'O poeta da madrugada' e até atuação como protagonista em um filme pernambucano de 1974. Cantor faz 74 anos nesta quarta (1º)

Em 1º de julho de 1946 nasceu um dos maiores nomes da música brasileira: Alceu Valença. Em 45 anos de carreira, o cantor, compositor, escritor, cineasta e ator fez de tudo um pouco na cultura brasileira. São 31 discos lançados, um livro ‘O poeta da madrugada’ e até protagonizou o filme pernambucano de 1974, ‘A noite do espantalho’, de Sérgio Ricardo. Ano passado, a história de Alceu inspirou a criação do documentário Alceu – Na embolada do tempo, de Paola Vieira.

Em entrevista ao Correio Braziliense em agosto de 2019, Alceu revelou que nunca sonhou em ser cantor. “Nunca sonhei essas coisas não. Quando era garoto, com uns 5 anos de idade, participei de um festival na minha terra, e o prêmio era uma caixa de sabonete. Depois eu vim aprender a tocar violão com uns 15, 16 anos de idade, e aí pronto. Quando estudei em Harvard, era uma época de muitos hippies, e eu tocava numa pracinha por lá, eles adoravam, e eu também me amarrava. Depois disso minha carreira começou mesmo, com convites para shows, para cantar e mostrar meu som”, disse.

Para celebrar os 74 anos de idade do cantor, confira uma lista com  grandes sucessos de Alceu Valença.

La Belle de Jour

Aah… hei! Lançada em 1992, a música tem um início marcante: “Eu lembro da moça bonita/ da praia de Boa Viagem/ E a moça no meio da tarde/ de um domingo azul/ Azul era Belle de Jour…”

Anunciação

As músicas de Alceu Valença são recheadas de versos que ficaram para a história e Anunciação é uma delas, com o trecho “Tu vens, tu vens/ Eu já escuto os teus sinais”, conhecido em todos os cantos do Brasil desde 1983.

Morena tropicana

“Morena tropicana/eu quero teu sabor, eh (Ô, iô, iô, iô)/ Ô minha gente tão bacana/ eu quero teu sabor (Ô, iô, iô, iô)”. Esse é mais um refrão da faixa lançada em 1982.

Flor de tangerina

Escolhida para trilha sonora da novela Velho Chico, da Rede Globo, a música se encaixou perfeitamente no contexto da história. A trama era focada no Nordeste. “Hoje eu sonhei que ela voltava/ e vinha muito mais que linda/ À meia luz me acordava/ cheirando a flor de tangerina”.

Como dois animais

A música compõe o álbum Cavalo de pau, de 1982 e versa sobre a força do olhar de uma mulher. “Uma moça bonita/ de olhar agateado/ deixou em pedaços o meu coração/ Uma onça pintada/ e seu tiro certeiro/ deixou os meus nervos/ de aço no chão”

Coração bobo

Em uma sofrência mais animada, Valença fala sobre um coração iludido, mas sempre interagindo com o público nas apresentações ao vivo. “Meu coração ‘tá batendo/ como quem diz não tem jeito/ Zabumba bumba esquisito/ batendo dentro do peito/ Teu coração ‘tá batendo/ como quem diz não tem jeito/ O coração dos aflitos/ pipoca dentro do peito”.

Girassol

Uma das mais animadas e poéticas: Girassol. “Um girassol nos teus cabelos/ Batom vermelho, girassol/ Morena, flor do desejo/ Ah, teu cheiro em meu lençol”.

Pelas ruas que andei

Também pertencente ao álbum Cavalo de pau, a música Pelas ruas que andei fala sobre a busca pela pessoa amada. “Rua das Ninfas, Matriz, Saudade/ Da Soledade de quem passou/ Rua Benfica, Boa Viagem/ Na Piedade tanta dor/ Pelas ruas que andei, procurei/ Procurei, procurei te encontrar”

Comente