O Partido dos Trabalhadores – PT, em parceria com movimentos sociais e grupos de esquerda, começa a implementar uma agenda de mobilização em defesa de um alegado direito do ex-presidente Lula em ser candidato nas eleições 2018. Estão sendo instalados comitês e sendo realizados atos em todo o Brasil, a ter início com atos na Paraíba.

Neste sábado (13), ocorrerão mobilizações em João Pessoa e Campina Grande. Em Campina, o evento ocorrerá às 9 horas na Praça da Bandeira. Na Capital, conforme antecipado por reportagem do Paraíba Já, o ato começa às 18 horas com Aula Pública, na Praça da Paz, nos Bancários, a ser ministrada por professores da UFPB. Os atos contarão com a presença de sindicalistas, lideranças dos movimentos sociais, parlamentares paraibanos, partidos políticos progressistas, além da presença do senador paraibano eleito pelo PT do Rio de Janeiro, Lindbergh Farias.

No dia 24, data em que o ex-presidente será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 4a. Região, em Porto Alegre, haverá uma grande concentração popular nesta cidade, com a presença de caravanas de todo o país e atos públicos nos estados do Norte e do Nordeste.

De acordo com o presidente estadual do PT, Jackson Macêdo, os atos não serão de manifestação de voto em Lula e, sim, em defesa do direito de Lula, líder nas pesquisas, de ser candidato. Jackson acredita que é necessário que os militantes progressistas estejam mobilizados, acompanhando o julgamento pelo TRF4.

O presidente do PT-PB considera que processo contra Lula, por parte da operação Lava Jato, é um processo político. Para ele “este é um momento de mobilização de todos os que defendem a democracia. Lula está sendo perseguido por setores do judiciário. Mas, eu acredito que, diante da pressão popular, deverá haver uma reversão das expectativas e ele deverá ser absolvido por absoluta falta de provas”.

Comente