PT Nacional não aceita decisão e quer novamente compor chapa com RC

Recurso foi apresentado na segunda-feira (5) e também solicita a manutenção do nome de Antônio Barbosa como vice na chapa do ex-governador

O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), para derrubar a decisão do juízo da 64ª zona eleitoral homologou o registro da Coligação “Unidos por João Pessoa” (PT / PCdoB), que tem Anísio Maia (PT) como candidato à Prefeitura de João Pessoa.

O recurso foi apresentado na segunda-feira (5) e também solicita a manutenção do nome de Antônio Barbosa (PT) como vice na chapa encabeçada pelo candidato e ex-governador, Ricardo Coutinho (PSB) para a disputa na capital.

A defesa do PT Nacional alega que a deliberação do partido é para que em cidades com mais de 100 mil habitantes, a definição por candidaturas majoritárias sejam obrigatoriamente referendadas pela Executiva Nacional. Esta decisão foi formalizada em ata em 14 abril deste ano.

Outra decisão do PT Nacional foi usado pela defesa para justificar o apoio a Ricardo. A defesa anexou ao recurso um documento do 7º Congresso estadual do PT, em que o partido expõe a necessidade de manutenção da aliança com o PSB de Ricardo Coutinho como forma de manter a união entre a esquerda no estado.

“PT, PSB, PCdoB, PDT, PSOL e UP devem traçar e mapear o estado para os embates eleitoras de 2020, assim como devem juntos aos movimentos sociais, manterem-se firmes contra os ataques do governo Bolsonaro ao estado da Paraíba e a população brasileira”, diz trecho do documento.

Na manhã desta terça-feira (6), a Justiça Eleitoral abriu prazo de três dias para que a defesa de Anísio Maia apresente contrarrazões ao recurso eleitoral interposto pelo Partido dos Trabalhadores nacional. A defesa de Anísio Maia afirmou que vai estudar as argumentações do recurso para se posicionar.

Veja recurso na íntegra