- Publicidade -
Política

PT da PB repudia Bolsonaro e defende impeachment: “é um criminoso”

Medida de confinamento é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde para evitar a disseminação do vírus, que até esta quarta, já registra 435 mil casos e 19,6 mil mortes pelo mundo

O presidente do PT na Paraíba, Jackson Macêdo usou as redes sociais, nesta quarta-feira (25), para repudiar a fala do presidente Jair Bolsonaro que recomendou, durante pronunciamento feito na noite dessa terça-feira (24), que a população brasileira encerre o isolamento social contra a pandemia de coronavírus.

- Continua depois da publicidade -

“O Brasil não aguenta mais tanta inconsequência e irresponsabilidade do presidente da República e não pode ser governado por uma pessoa que não tem responsabilidade com o país. Ele colocou em cheque tudo que está sendo construído pela OMS e pelas lideranças sanitárias do Brasil”, destacou.

A medida de confinamento é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar a disseminação do vírus, que até esta quarta, já registra 435 mil casos e 19,6 mil mortes pelo mundo. O petista também defende o impeachment do presidente.

“Bolsonaro pediu que se acabe com o confinamento das pessoas e que voltassem para as ruas, que escolas sejam abertas. Ele é um criminoso. Não podemos aceitar que esse cidadão continue à frente da presidência da República. Eu particularmente acho que o instrumento de impeachment não pode ser usado de forma banal contra os que governam o nosso país, mas infelizmente Bolsonaro extrapolou todos os limites, se é que teve alguma vez. Está na hora do Congresso Nacional chamar o feito à ordem”, afirmou.

Assista:

Comente

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar