Programa Nacional de Prevenção à Corrupção será lançado nesta quinta em JP

PNPC é voltado a todos os gestores da administração pública direta e indireta da Capital e visa reduzir os níveis de fraude

Levar conhecimento aos gestores do município e orientá-los na promoção de uma administração pública com elevados padrões de integridade, esse é o objetivo da reunião técnica online que marca o lançamento do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC) em João Pessoa, que será realizada nesta quinta-feira (10), às 10h, com participação do prefeito Cícero Lucena, do secretário do Tribunal de Contas da União (TCU) na Paraíba, Márcio Sueth, e dirigentes dos órgãos municipais.

Na reunião serão repassadas as orientações técnicas para que os gestores realizem autoavaliações pelo Sistema e-Prevenção e obtenham diagnósticos quanto à existência de falhas e possíveis fragilidades em suas estruturas organizacionais.

Objetivo do programa

O PNPC é voltado a todos os gestores da administração pública direta e indireta da Capital e visa reduzir os níveis de fraude e corrupção no Brasil a patamares similares aos de países desenvolvidos.

Por meio de uma plataforma de autosserviço on-line contínua, o gestor terá a oportunidade de avaliar sua instituição, descobrindo previamente os pontos mais vulneráveis e suscetíveis a falhas ou irregularidades. A partir desse diagnóstico, ele terá acesso a um plano de ação específico que apresentará sugestões e propostas adequadas às necessidades da sua entidade, incluindo modelos de documentos e treinamentos à sua equipe.

O Programa Nacional de Prevenção à Corrupção é uma proposta inovadora adotada pela Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA), com coordenação e execução pelas Redes de Controle nos estados, patrocinada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Controladoria-Geral da União (CGU), com apoio da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), Conselho Nacional dos Presidentes dos Tribunais de Contas (CNPTC), Associação Brasileira dos Tribunais de Contas dos Municípios (Abracom), Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci) e Confederação Nacional dos Municípios (CNM).