Professores apostam seis possíveis temas da redação no Enem 2018; confira

A redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) segue um formato ortodoxo. Primeiro, é preciso criar uma tese. O passo seguinte é argumentar em defesa de um ponto de vista e, ao final, propor uma intervenção ao problema. Tudo com coesão e coerência.

E atenção! Neste ano, o participante que desrespeitar os direitos humanos poderá perder até 200 dos 1.000 pontos possíveis.

Publicidade
ALPB

Segundo o manual de redação do Inep (responsável pelo Enem), um dos cinco itens que serão avaliados no texto é a capacidade de “elaborar proposta de intervenção para o problema abordado que respeite os direitos humanos”.

Até o exame de 2016, quem ferisse os direitos humanos teria a nota zerada. No ano passado, decisão do Supremo Tribunal Federal excluiu esse item entre os critérios que anulavam a prova.

Convidados pela Folha de S.Paulo, os professores de produção textual, Ana Paula Severiano, do Stockler, e Frederico Barbosa, do Colégio Equipe, fizeram apostas com os possíveis temas que poderão cair na prova de redação deste ano.

Confira abaixo:

DESAFIOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL

A reforma do ensino médio entrou na pauta com a discussão da nova Base Nacional Comum Curricular. O participante pode refletir a sua própria formação

DÉFICIT HABITACIONAL

A falta de moradias e de políticas públicas para amenizar o problema é um tema que ganhou força após a queda de um prédio de sem-teto no centro de SP em maio deste ano

CRISE NOS PRESÍDIOS

O Brasil é o país com a 3ª maior população carcerária do mundo e as autoridades ainda não conseguiram conter a ação das facções criminosas que agem de dentro das cadeias

DESAFIOS DO ENVELHECIMENTO

A população idosa no Brasil só cresce e vive mais. A falta de políticas públicas para absorver os mais velhos ao mercado de trabalho e a nova reforma da Previdência são discussões do momento

BRIGA DE TORCIDAS

A rivalidade entre as torcidas dos times de futebol pode ser uma forma de a redação fazer correlação com o momento político do país em que as diferenças partidárias têm levado a população a enfrentamentos nas redes sociais e nas ruas

FAKE NEWS

A disseminação de notícias falsas nas redes sociais e aplicativos de mensagens pode exigir do participante uma posição sobre o limite da liberdade de expressão. Com informações do Notícias ao minuto

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]