Processo seletivo com 62 vagas para UPA de Patos é suspenso pelo TCE

Foi suspenso na tarde desta quarta-feira (14) o processo seletivo que previa o preenchimento temporário de 62 vagas nos cargos do quadro de pessoal da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) da prefeitura municipal de Patos, no Sertão paraibano. A decisão aconteceu a pedido do Ministério Público de Contas.

Segundo informação divulgada pelo Tribunal de Contas da Paraíba (TCE-PB), a suspensão foi representada pelos procuradores do TCE Marcílio Toscano França, Luciano Andrade e Bradson Tibério. Segundo ele, a seleção, mediante simples exame curricular para funções na área médica, desrespeita a exigência legal do concurso público.

O conselheiro Marcos Costa, relator das contas de Patos, aceitou a representação feita pelos três procuradores e determinou que as providências já determinadas fossem acatadas de imediato pelo chefe do Poder Executivo Municipal. Caso contrário, será aplicada uma multa, além do “bloqueio de contas bancárias e outras cominações legais aplicáveis ao caso”, segundo nota divulgada pelo TCE.
O prefeito de Patos e o presidente da Comissão do Processo Seletivo Simplificado, caso pretendam apresentar defesa, devem encaminha-la no prazo de 15 dias.

Iniciadas em 5 de setembro, as inscrições dos interessados no preenchimento dessa vagas seriam feitas, caso não houvesse a suspensão, até o próximo dia 20, como consta do mesmo edital. Os candidatos selecionados deveriam prestar serviços na Unidade de Pronto Atendimento Dr. Otávio Pires de Lacerda (UPA).

Informações do G1.

Comente